BOOKS || Lendários (Tracy Deonn)

Autor: Tracy Deonn
Tradutor: Jim Anotsu
Editora: Intrínseca
Série: Sim, livro 1 (série Lendários)
Temas: Fantasia, Ficção, Magia, Sobrenatural, Jovem-Adulto
Partir parecia a fuga perfeita para Bree Matthews. Na verdade, a única fuga possível. Após perder a mãe, tudo que a menina de dezesseis anos quer é se manter longe das lembranças e das palavras carregadas de ressentimento na última discussão que tiveram. Por isso, Bree decide entrar em um programa da Universidade da Carolina do Norte para estudantes de excelência acadêmica. Um novo começo, distante da pessoa que ela era antes de tudo desmoronar. Mas então, em seu primeiro dia no novo lar, Bree vê um demônio, e essa descoberta aterrorizante a conduzirá até os Lendários, membros de uma ordem secreta formada por descendentes dos cavaleiros da Távola Redonda do rei Arthur, jovens responsáveis por caçar e destruir essas criaturas demoníacas e proteger a humanidade. Aos poucos, entre memórias enevoadas, ela percebe que não é a primeira vez que se depara com os Lendários, e que esse reencontro pode não ser mera coincidência. Com a ajuda de Nick, um ex-membro que quer distância da Ordem, Bree se infiltra nesse mundo de magia, privilégios e segredos para descobrir o que realmente aconteceu em seu passado. Ela só não contava que precisaria lidar com a desconfiança de um feiticeiro misterioso e com uma verdade avassaladora: os Lendários não são os únicos com o dom da magia. Dentro de Bree há uma força ancestral que ela ainda não consegue entender, mas que pode ser decisiva quando Camlann, a guerra final entre magos e demônios, chegar. Resta a Bree decidir se usará essa força para se unir à luta da Ordem ou para destruí-la de vez.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<

"O Corpo do policial vira um borrão, mas logo fica nítido outra vez.”

RESENHA<<<

Minha primeira LC (leitura coletiva), se você quiser acompanhar no instagram eu postei as minhas impressões diariamente. Só ir aos stories e vê tudo que falei sobre os capítulos.

A história vai trazer a trama do Rei Arthur para os dias de hoje, sendo assim, neste primeiro livro (é uma série), a autora vai nos contar como essa Sociedade Secreta sobreviveu ao longo desses anos e acompanhamos tudo através da novata Bree.

A trama traz alguns assuntos importantes, o primeiro é o fato de a personagem principal ser negra e ela estar numa região majoritariamente branca, ou seja, em muitos momentos a questionam dela estar ali ou que ela deveria estar ali como empregada. Há outros personagens que também levantam essa bandeira da diversidade (não foram tão bem explorados como deveriam ter sido).

Apesar de ter quase 60 capítulos, a história é bem fluida e a fácil/rápida de ler, tem muitos ganchos para os próximos capítulos. Porém destaco que para sociedade secreta, ela consegue informações preciosas muito rápido. Meio que ela fala A e geral já está contando as coisas para ela, não que a gente não devesse saber sobre isso, mas tudo que a Bree não sabe, ela rapidamente descobre ou alguém conta para ela, sem esforço ou pesquisa deu um impacto negativo.

No livro tem uns momentos de uso do pronome neutro que me incomodaram um pouco, já que não teve um desenvolvimento do personagem em questão sobre o assunto (se ele é ou não), nas primeiras vezes eu achei que era erro de tradução/revisão. Não vi essa coisa de escreve elu/delu como algo importante, pois se o personagem não é descrito como tal, o uso do pronome não ajuda muito. Além do mais, durante a LC, muitos nem viram esse elu/delu, ou seja, o pessoal passou batido nisso e nas discussões que foram levantadas que as pessoas voltaram e se perguntaram se o personagem poderia ou não ser isso ou aquilo. No meu entendimento, mais vale um personagem bem descrito do que uso de pronomes em personagens mal desenvolvidos.

Voltando a história, falta desenvolver alguns outros personagens, mas principalmente nos 10 capítulos finais, há muitas informações e reviravoltas interessantes e novas informações que me deixaram ansiosa para o próximo livro. Sendo uma dela, uma bela sacada da autora, mas exige ainda mais técnicas e sagacidade para continuar a saga.

*** -- *** -- ***

Versão da Karini para o livro:


Olá, pessoal, espero que estejam todos bem?
Bom, Lendários é o super lançamento da Editora Intrínseca, um livro de fantasia urbana, que eu adoro, diga-se de passagem.


Bom, primeiro quero enaltecer essa edição linda, capa maravilhosa, filhas amarelas que ano demais e com uma premissa para lá de empolgante! Quem ama fantasia não deixa passar despercebido, nem se for o leitor mais desatento, como eu! Rsrs

Lendários é uma releitura de Rei Arthur, uma das histórias que mais amo na vida, então quando né dei conta disso, fiquei ainda mais empolgada, óbvio! Com essa pegada medieval tradicional, pensem em uma releitura para os dias atuais e bem descrita e empolgante e transformado em uma fantasia urbana incrível de verdade! Honestamente, quando peguei esse livro, não sabia muito o que esperar, mas ele me ganhou completamente!

Em Lendários, seremos apresentados a Bree que vive um luto doloroso pela morte de sua querida mãe e por ter tido momentos ruins com ela no final, algo que se arrepende, mas não há como voltar, não é mesmo?! Com vários assuntos pendentes, Bree continua sua vida, afinal, ela não para apenas porque nós precisamos ou queremos. Uma das questões que abalou a relação de Bree com a mãe, foi ela querer ir para a mesma universidade que sua mãe cursou.

Em dado momento, Bree se muda para o campus com sua melhor amiga ambas aceitas na tal universidade, que sua própria mãe cursou, mas não apoiava a ida de seja filha. Já na primeira noite de Bree na universidade, tem aquelas famosas festas de boas-vindas e ali, as coisas já começam a tomar forma, com coisas loucas que jovens fazem nessa fase da vida e quando Bree conhece um carinha estranho que desperta curiosidade e que tem magia, sim minha gente! E parece que só Bree se dá conta disso, o que a deixa obviamente intrigada, mas não para por aí. Ocorre alto estranho que Bree presencia e esse tal carinha tenta apagar a memória ou manipular Bree, em vão, ela pode até ir embora, mas esquecer o que ela viu, seria impossível!

E aí a grande chave na vida de Bree gira, pois ela começa a perceber o que está ao seu redor e parece que ninguém mais se dá conta, inclusive que o carinha tentou fazer com que ela esquecesse o que viu. Ela pode até não se lembrar de fato de tudo, mas aquela impressão de que não foi a primeira vez que alguém mexeu com sua cabeça não a deixa em paz! E com isso ainda que tenha que lidar com seu luto e dor, que estão cada vez mais intensos e extravasando, ela tem pressentimentos e decide que precisa saber o que está acontecendo!

O que nos leva ao x principal dessa história fantástica; ela se infiltra com ajuda, em uma Ordem Secreta, e então descobre que a famosa história do Rei Arthur, não é apenas uma história qualquer em um livro e sim uma história real. Fiquei dando, faniquitos nessa parte! De emoção! (Não riam de mim). E claro que não para por aí, esse lance, ela descobre muito mais coisas, que inclui uma corte contendo magia, missões e uma luta contra o mal e isso se estende a mais e mais coisas conforme ela vai cavando!

E aí no meio disso tudo Bree além de descobrir coisas inimagináveis e estar lhe dando com o luto, também começa sua jornada pelo autoconhecimento e sua ancestralidade e segredos que ela jamais imaginou sobre si mesma.

A história começa em uma cadência já acelerada, e não morri de amores pela Bree logo de cara, afinal, ela estava me dando no saco com tanta autopiedade e coitadismo. Não que o luto dela fosse pouco relevante, mas por ela ser chata e dramática, na maneira de pensar sobre isso e reagir. Mas algo compreensível e até interessante, pois a autora conseguiu com certeza o seu propósito, boa trazer uma personagem palpável, na qual amamos e odiamos ao mesmo tempo!

Porém tem um lado de Bree que eu gostei de ver, ela não mete galho dentro, se impõe e posiciona bem na maioria das vezes, e temos temas com relevância, como o racismo, por exemplo, já que ela é negra! Quando digo que nem sempre ela se posiciona bem, é que no início ela tem muita raiva dentro dela, e ela transparece isso, mas pouco a pouco ela vai meio que amadurecendo e aprendendo a lidar melhor com seus próprios sentimentos e com todos que a cercam e isso sem dúvidas, foi algo bem necessário e interessante de se ver acontecer!

Além de Bree, temos personagens secundários maravilhosos, que foram bem trabalhados e inseridos na obra. Amo demais quando o autor fez isso, pois afinal, não se vive de um único personagem para nutrir boas história! De todos, vale mencionar Kane que é um personagem instigantes e interessante, inesquecível e que carrega uma energia que prende o leitor sempre que surge! Então preparem-se para Kane!

Todos os personagens e situações são importantes na construção da trama e desenvolvimento, então não vou ficar aqui mencionando um a um, leiam e descubram!

Um livro intenso do começo ao fim, com muita magia e personagens cativantes e palpáveis que nos conquistam pouco a pouco e nos faz ansiar por mais do enredo a cada virada de página. Apesar de protagonista ter pouca idade, não é um livro bobo, traz temas relevantes onde a autora soube de fato desenvolver essas questões, mesmo em um enredo de fantasia. É o segundo livro de fantasia que leio e fico extasiada por trazer temas relevantes levantando reflexões importantes e necessárias!

A trama tem tudo que nós leitores de fantasia amamos, como lutas, revoltas, reviravoltas, fluidez, e com temas relevantes ligados ao racismo, escravidão e muito mais!

Um livrão que eu jamais imaginaria e que me ganhou completamente!

Share:

0 comentários