BOOKS || Jogos de Herança (Jennifer Lynn Barnes)

Autor: Jennifer Lynn Barnes
Tradutor: Isadora Sinay
Editora: Alt
Série: Sim, livro 1 (série Jogos de Herança)
Temas: Jovem-Adulto, Suspense, Romance, Comportamento
Uma história eletrizante e cheia de reviravoltas para fãs de Um de nós está mentindo e Entre facas e segredos
Uma charada. Um quebra-cabeça. Uma pista.
Avery Grambs tem um plano para um futuro melhor: sobreviver ao ensino médio, ganhar uma bolsa de estudos e garantir sua independência. Mas sua sorte muda no instante em que o bilionário Tobias Hawthorne morre e deixa toda a sua fortuna para ela... sendo que ela não tem ideia do porquê – ou mesmo de quem é Tobias Hawthorne.
Para receber a herança, Avery deve se mudar para a enorme Casa Hawthorne, onde cada cômodo tem o toque do magnata – e seu amor por quebra-cabeças, enigmas e códigos. Infelizmente, a mansão também é ocupada pela família que Tobias Hawthorne acabou de despojar, incluindo os quatro netos do bilionário: garotos perigosos, magnéticos e brilhantes que cresceram com a expectativa de que um dia herdariam bilhões. Enquanto o herdeiro Grayson Hawthorne está convencido de que Avery é uma vigarista, seu irmão, Jameson, a vê como o último mistério de seu avô: um enigma, um quebra-cabeça a ser resolvido.
Presa em um mundo de riqueza e privilégios, com perigo por todos os lados, Avery terá que jogar sozinha para sobreviver.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<

"Quando eu era criança, minha mãe estava sempre inventando jogos.”

RESENHA<<<

A sinopse me agradou e de certa forma, a ideia geral do livro é boa, porém a autora apostou em tantas coisas batidas e que dentro do que ela escreveu em JOGOS DE HERANÇA não seriam necessários. Mas para o primeiro livro de uma série, me conquistou.

Temos Avery, nossa protagonista que tem uma situação de vida bem difícil e do nada recebe uma herança milionária. Mas, para receber e usufruir dessa herança, ela precisa conviver com uma família interesseira? E que tem um costume estranho – eles disputam entre eles em jogos de inteligência, caça à pistas e coisas assim. E para ela sobreviver a tudo isso, ela terá de ser tão esperta quanto os membros da família, isso se não precisar ser mais...

O mistério que permeia o motivo de Avery ter ganho a herança é o que nos faz querer chegar ao fim do livro, não diria que é super fácil de matar, mas com atenção você consegue ir aos poucos desvendando, mas isso não foi um impacto negativo para mim.

O ruim foram 2 pontos bem básicos – 1. Praticamente todos os irmãos se interessando pela menina, essa coisa de figuras geométricas e romances e todas as situações deixaram a história cansativa, porque tinha uns lances de clima/tensão/início de romance (chame como quiser) super forçado e nem eram necessários para história. Ela iria funcionar se eles só quisessem competir entre si ou mesmo ajudá-la ou tentar entender o motivo dela receber a tal herança. Nesse ponto, tem uns lapsos de tempo/memória e de repente a gente volta com as coisas se ajeitando...

E 2. O fato da irmã e o ex maluco dela. Não precisa ser muito inteligente para saber que o ex da irmã que sempre foi contra Avery e muitas vezes fez a irmã escolher entre ela e ele, viria atrapalhar, mas o pior é a irmã depois de tudo que sofreu querer ser legal ou ‘não faça nada com ele’, pela mor... Gente, sabemos que quando tem dinheiro envolvido, há segurança, contratos de mil coisas. Me pareceu que tanto a Avery, a irmã e até mesmo os seguranças/advogados, muitas vezes facilitavam algumas situações que foram apresentadas.

A ideia geral é boa, a história flui bem, mas teve muitas coisas desnecessárias e relativamente ‘fáceis’ para dar andamento e agilidade para a história. Entendi ser uma duologia, fiquei interessada para saber como termina, mas esperarei com calma quando sair o próximo. Curti, mas não amei.

Share:

0 comentários