BOOKS || Terra Faminta (Andrew Michael Hurley)

Autor: Andrew Michael Hurley
Tradutor: André Czarnobai
Editora: Intrínseca
Série: Não
Temas: Ficção, Suspense, Terror,
Quando o filho de cinco anos de Juliette e Richard morre de repente após cometer uma série de atos inexplicáveis de violência ― instigado, segundo ele, por uma voz misteriosa ―, o mundo dos dois desmorona. Seis meses depois, Juliette se recusa a sair de casa e passa os dias fazendo gravações no quarto do filho, esperando conseguir provas de que ele continua lá. Enquanto isso, Richard tenta ao máximo não pensar no menino e volta a atenção para o terreno do outro lado da rua, o qual escava pacientemente, em busca de fragmentos de um carvalho lendário.
Assombrados por um presente doloroso e uma expectativa interrompida de futuro, os dois são confrontados pela estranheza e pela solidão de um lugar agora tomado pelo sofrimento. De um lado, o luto deixa cada vez mais clara a distância que os separa; de outro, eles buscam desesperadamente uma ponta de esperança ― apenas para desenterrar um profundo terror.
Com a incrível habilidade de criar um mundo definido pelo bizarro, em Terra faminta Andrew Michael Hurley entrelaça com perfeição a selvageria da natureza e descrições capazes de evocar horror. Nesta narrativa inquietante, o sobrenatural e a vida cotidiana se confundem, criando um retrato assustador do que acontece no limiar entre a dor e a sanidade. A obra chega ao Brasil em edição de luxo, com ilustrações exclusivas do artista alagoano Midrusa e capa dura.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<

"Durante a noite, a neve voltou a cair com força sobre o Vale de Croften, e agora pelas manhãs colinas do outro lado da vargem assumiam um tom puro de branco, em contraste com o céu.”

RESENHA<<<

Olá queridos leitores, o livro de hoje é Terra Faminta de Andrew Michael Hurley, capa dura e tem uma edição a meu ver, bem caprichada pela intrínseca. 
"- Que lugar tranquilo,
 Aquela casa no mato com o gramado sombreado.
- Se você soubesse, criança, o que se passa lá
Você não chamaria esse lugar se tranquilo. 
Pois um fantasma, o último de sua raça, o habita
E lá uma cabeça gira até o dia clarear. 
"A Casa do Silêncio", Thomas Hardy

A poucos meses atrás Richard e Juliette perderam seu filho e para mim não há dor maior se se imaginar a um pai ou uma mãe; Ewan tinha apenas cinco anos, ainda bem jovem e vivia tranquilamente com seus pais em uma cidadezinha pequena, longe da violência da cidade grande e crescendo em um lugar calmo e tranquilo. Porém o casal jamais poderia imaginar que cidades pequenas escondem muita violência e lendas estranhas, o terreno da família, e cercado de histórias no mínimo esquisitas a olhos bisbilhoteiros. 

Ewan era um menino saudável e muito amado pé seus pais, além de um menininho alegre e feliz, mas de repente o menino começa a cometer várias atitudes inexplicáveis e coisas bem estranhas começam a ocorrer. A morte de Ewan foi repentina e Juliette não consegue aceitar, passando seus dias cada vez mais solitária e trancada no quarto do menino, como se de alguma maneira aquilo pudesse trazê-lo de volta ou ao menos aproximá-la mais dele. 

Por outro lado, temos Richard, que foi afastado do trabalho e tem conversado muito com Gordan, um amigo da família, que lhe conta que a casa onde moram pode ser, e Richard acho tudo uma grande bobagem. Porém ao refletir melhor sobre a história de sua família anos atrás com o local, as coisas começam a fazer certo sentido, mesmo que com dificuldade, pois ele leva um tempo para acreditar que o lugar que escolheu viver esconde uma maldição macabra e que isso lhe custou a vida de seu próprio filho! 

O livro intercala passado e presente, para que possamos compreender junto aos personagens a história por detrás daquele lugar que parecia ser o local perfeito para constituir uma família e ser feliz! Ver a transformação do menino em uma personalidade violenta e diferente da costumeira foi bem desafiador e sem sentido no começo, mas aos poucos a história vai tomando forma e o desenrolar vai mostrando o motivo daquilo tudo. Vamos percebendo que tem algo bem ruim naquele lugar. pela história do passado e com o que vai rolando no presente. Isso sem dúvidas foi me dando uma agonia sem fim! O desespero daquela mãe pelo seu filho e o que ela faria, como qualquer mãe em seu lugar (qualquer coisa) é no mínimo desesperador! 

Não vou contar mais da história para não perder a graça, mas gente, a história é bem interessante sim! Vi algumas pessoas falando que acharam estranho e que não era terror. E não é mesmo terror, vocês leram errado alguma coisa! É um suspense psicológico, com mistério e uma dose de sobrenatural bem leve. 

Terror é outra coisa! 

Temos uma história fluída, interessante, com muitos elementos que deram super certo, além de uma boa ambientação e personagens muito bem desenvolvidos! 

Super recomendo e olha que leio muitos livros do gênero e acabo ficando chatinha para curtir algo assim e eu apreciei muito, não foi pouco não! 



Share:

0 comentários