BOOKS || O Livro Branco Perdido (Cassandra Clare & Wesley Chu)

Autor: Cassandra Clare & Wesley Chu
Tradutor: Mariana Kohnert
Editora: Galera Record
Série: Sim, livro 2 – (série As Maldições Ancestrais)
Temas: Comportamento, Mistério, Magia
Em O Livro Branco perdido, a aguardada sequência de Os pergaminhos vermelhos da magia, acompanhe Magnus Bane, Alec Lightwood e seus amigos em uma nova e eletrizante jornada – dessa vez, em Xangai.
A vida está, finalmente, tranquila para Magnus Bane, Alec Lightwood e o filho dos dois, Max. Eles estão desfrutando da companhia um do outro enquanto aprendem, juntos, a cuidar de uma criança feiticeira, o que não é, na verdade, tão simples assim. Até que, em uma aparentemente pacífica noite, dois intrusos invadem o apartamento de Magnus, no Brooklyn: Shinyun Jung e Ragnor Fell, antigo amigo de Magnus que ele pensava estar morto. Na ocasião, os feiticeiros roubam o poderoso Livro Branco de magias e feitiços.
Percebendo que Shinyun e Ragnor estão sob controle de uma força sinistra e, até então, desconhecida, Magnus e Alec precisarão unir forças com seus amigos Caçadores de Sombras e atravessar o mundo para impedir que os dois causem ainda mais danos. Mas, antes de tudo, eles precisam de uma babá para cuidar de Max.
Em Xangai, eles descobrem que uma ameaça muito mais sombria os aguarda. A magia de Magnus está ficando instável, e se eles não conseguirem impedir a inundação de demônios na cidade, precisarão segui-los até sua fonte – até o reino dos mortos. Mas, conforme o tempo passa e a situação se torna ainda mais perigosa e arriscada, será que eles conseguirão impedir essa iminente ameaça ao mundo? E será que conseguirão voltar para casa antes que Max esgote completamente a mãe de Alec?

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<

"O alvorecer ainda se instalava quando Magnus Bane cavalgou até a clareira baixa pensando na morte.”

RESENHA<<<

Sou fã de Cassie Clare e vocês sabem, mas estou bem cansada de ler sobre os shadowhunters, ela criou um Submundo tão maravilhoso, cheio de bons personagens e fica repetindo a mesma ladainha nos livros, mesmo que mude as épocas, sinto que as novas histórias são sempre um crlt C + crtl V de “Instrumentos Mortais”, mas vocês podem conferir tudo que já resenhei da autora clicando aqui.

Porém, A.M.O Magnus Bane e essa nova série dele e de Alec é uma alegria e um momento de mostrar como andam as coisas depois dos livros (Instrumentos Mortais e Artifícios das Trevas) além de trazer mais informações do Submundo e de quebrar contar sobre o misterioso passado de Magnus.

Para acompanhar os venenos do livro anterior, clique aqui:

No último livro fizemos um tour Europa e agora vamos à Xangai conhecer outros Institutos e outras mitologias, demônios e problemas entre Caçadores e os seres do Submundo. Pelo título, já sabemos qual objeto será roubado e iniciará a busca, apesar de entender que ele tem muito poder, o Livro Branco, em si, foi pouco explorado.

Gostei de ver algo fora dos EUA, compreender mais da ligação de Magnus, Ragnor e Catarina, afinal os feiticeiros não possuem ‘tribos’ como os outros seres e na maioria das vezes eles estão por conta própria, ver uma amizade durar décadas em um mundo que muda tanto é raro. Mas traz complexidade ao personagem e aprofunda sua história, nos dando mais informações e revelando algumas piadas/situações presentes nos outros livros da série. Fãs do Magnus adoram.

Como disse acima, a autora tem sua fórmula e aqui não é diferente. As sequencias que ela está acostumada a usar nos outros livros está presente aqui. O que as vezes deixa o desenrolar da história um pouco previsível. Mas nada que impeça de continuar a leitura e saber mais dos demônios e da situação atual – Paz Fria.

A marca dessa série é o humor, então tanto os demônios, quanto os demais personagens adoram soltar umas piadinhas aleatórias em diversos momentos, mesmo que as vezes seja em um momento de luta, mas quem leu o livro anterior já sabe...

Share:

0 comentários