BOOKS || As Sombras do Mal (Guilermo del Toro & Chuck Hogan)

Autor: Guilermo del Toro & Chuck Hogan
Tradutor: Stephanie Fernandes
Editora: Intrínseca
Série: Sim, livro 1 (série As Fitas de Blackwood)
Temas: Suspense, Terror, Policial,
Uma das mentes mais criativas e geniais da atualidade, responsável por obras-primas como O Labirinto do Fauno e A forma da água, Guillermo del Toro se consagrou ao criar universos únicos, mesclando fantasia e realidade, beleza e horror. Ao lado do celebrado escritor de suspense Chuck Hogan, escreveu a Trilogia da Escuridão, que se destacou na lista de mais vendidos e deu origem a uma série de TV. Agora, os dois retomam a parceria de sucesso numa trilogia macabra e arrebatadora sobre um mal ancestral que vaga pela Terra desde o início dos tempos.
As sombras do mal: As fitas de Blackwood conta a história do encontro improvável entre a agente do FBI Odessa Hardwicke e o enigmático Hugo Blackwoood. Ao testemunhar um crime brutal e inexplicável e se ver forçada a tirar a vida do companheiro de trabalho, Odessa passa a questionar sua sanidade e seu futuro. Ela não consegue entender o que de fato aconteceu, mas tem uma única certeza: viu um vulto saindo do corpo do amigo, uma presença aterrorizante e maligna que jamais se apagará de sua mente.
Obrigada a realizar serviços burocráticos após o episódio, ela encontra fitas antigas ao organizar os pertences de um agente aposentado, e são essas fitas que a levarão até Hugo Blackwood. Fascinante e traiçoeiro, o homem pode ser a chave para desvendar o que aconteceu com o parceiro de Odessa e, mais ainda, a chance de defender a humanidade de uma ameaça sem rosto: os incorpóreos.
Espíritos vis que se alimentam de emoções e que se apoderam de suas vítimas, essas criaturas estão sempre prontas para abraçar o êxtase da morte e do caos. Blackwood conseguiu capturar três delas, e agora, ao lado de Odessa, parte em busca da última, em uma jornada perigosa que pode levá-los em direção ao abismo.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<

"Bem no vão entre dois prédios do Distrito Financeiro de Manhattan – a saber, entre os números 13 e 15 da Stone Street –, encontra-se uma propriedade muito estreita, cujo endereço oficial é Stone Street 13 ½.”

RESENHA<<<
Olá, queridos leitores, espero que estejam todos bem e conseguindo fugir um pouco da nossa realidade com boas leituras. 

Hoje venho falar de um livro que eu estava com grande expectativa, e que achei muito bom, mas que eu esperava bem mais. Engraçado como isso ocorre na maioria das vezes não? Quando vamos com muita sede ao pote, sempre tem algo que não sai como esperamos. 

Esse é o primeiro livro da trilogia "As fitas de Blackwood", os capítulos são intercalados em três tempos e locais, 2019 - Newark, Nova Jersey / 1962 - Delta do Mississipi e 1582 - Mortakle, Grande Londres. 

Em primeiro lugar vamos conhecer a agente Odessa, do FBI, ela e seu parceiro estão em um grande caso de corrupção, e em dado momento escutam a seguinte notícia: "um homem desconhecido mata duas pessoas em um hangar e rouba um avião". Só que o que parecia um terrorismo ou coisas assim, é pior do que pode se imaginar, pois quando os policiais chegam, o socorrista está picando uma mulher em pedaços em tamanhos que nem consigo imaginar. 

Aí em 1962, conhecemos Earl Salomon um dos primeiros homens "de cor" a se tornar agentes do FBI, convocado ao Mississipi para investigar um linchamento, que deixou todos na cidade apavorados, afinal a vítima é um homem branco e bem-visto na comunidade. Lá ele percebe que as pessoas não estão nem aí para seu distintivo quando se trata de preconceito racial nem mesmo de seus supostos colegas de trabalho e que algumas vezes, não há lei que caiba em determinadas situações. 

E ao sermos transportados ao próximo cenário, conhecemos John Dee, astrólogo e cientista da corte da rainha Elisabeth, que começa a mergulhar em estudos mais obscuros, pois percebe que está se perdendo em seu papel, que já não há interesse como antes na função dele ali e aí é que mora o perigo, pois tais estudos podem alterar todo o mundo de maneira permanente. 

Bom, esse é um breve resumo, o livro é narrado em terceira pessoa e tem esse lance sobrenatural, eu esperava mais adrenalina, porém encontrei mais explicações, uma espécie de introdução do que esperar dos próximos livros, o que me deixou chateada e ao mesmo tempo ansiosa para ler a continuação. 

A sinopse traz informações mais que necessárias para se entender do que o livro se trata, logo dispensa muitos detalhes para que eu não estrague sua experiência, contando spoilers. 

Os personagens achei bem interessante suas histórias pessoais. 

A edição está bem executada e gostei da leitura apesar de ter aguardado bem mais adrenalina. 


Share:

0 comentários