BOOKS || As Outras Pessoas (C.J. Tudor)

Autor: C. J. Tudor

Tradutor: Giu Alonso

Editora: Intrínseca

Série: Não

Temas: Mistério, Romance, Policial, Suspense

Uma menina pálida em um quarto branco. Mãe e filha em fuga, numa corrida desenfreada e sem destino. Uma garçonete de beira de estrada aprisionada na monotonia dos seus dias. E um pai que perde esposa e filha de maneira brutal e sem explicação. As histórias que se entrelaçam em "As outras pessoas" são peças de mais um quebra-cabeça sombrio e cheio de mistérios criado pela escritora C. J. Tudor. 
Gabe é o pai desesperado que, consumido por uma esperança doentia, conduz a trama do livro enquanto guia seu carro pelas estradas em busca da filha. Ela, assim como a mãe, foi dada como morta num crime não solucionado. Mas ele tem certeza de que não foi bem assim. Apesar de todas as provas que o contrariam, o homem que fez da angústia sua melhor amiga jura ter visto a filha viva em um carro desconhecido, parado à sua frente num engarrafamento logo antes de voltar para casa na noite em que perdeu sua família. Três anos depois, Gabe não tem rumo. Continua dirigindo obsessivamente pelas rodovias, tentando encontrar um caminho que o leve à solução do mistério. 
Mas é longe da estrada, nos cantos mais obscuros e doentios da internet, que ele acaba encontrando as pistas que tanto procura. Quem navega pela deep web sabe dos riscos, mas ele não se importa. Quem não tem nada na vida não tem nada a perder. 
Assim como uma encruzilhada depois da curva, as várias histórias dessa trama se sobrepõem quando menos se espera e de forma surpreendente. Porque mesmo uma garçonete desencantada e entediada pode guardar informações que ninguém imagina. As figuras mais isoladas e enigmáticas podem um dia se converter em grandes aliados. Os personagens à margem da sua vida podem ser mais relevantes do que parecem. E os limites que separam o bem e o mal podem ser apenas pontos de vista diferentes. 
Enquanto isso, uma nota de piano soa no quarto branco de uma menina pálida...

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<

"Ele percebeu os adesivos primeiro, emoldurando o para-brisa traseiro do carro e preenchendo o para-choque."

RESENHA<<<

Mais uma resenha e de um gênero que eu curto muito! Já estou familiarizada com a escrita de C. J. Tudor, então quando vi esse lançamento fiquei mega a fim de ler. Ele saiu primeiro no clube intrínsecos e agora para meros leitores como eu! rs.

O livro começa mais ou menos assim, Gabe está no trânsito e repara no carro da frente que tem muitos adesivos colados por toda a parte e de repente surge uma menina, muito parecida com sua filha de cinco anos, e logo ele percebe que a menina grita por ele, enquanto alguém a puxa para o interior do veículo e acelera o carro desaparecendo de vista. Gabe fica imerso em confusão, como poderia ser sua garotinha Izzy, se ela está em casa com a mãe?  

Com isso Gabe vai para casa intrigado, mas ao chegar leva logo aquele susto, a polícia está lá e ele fica sabendo que sua esposa e Izzy foram assassinadas. Como assim?! É em meio a esse cenário que damos início a essa leitura eletrizante. 

Gabe agora tem certeza de que a garotinha que ele viu no carro era sua filha e se recusa a acreditar que ela morreu! Ele acredita que sua filha foi sequestrada e que o corpo no local do crime não é de sua filha, alguém trocou. Mas por qual motivo? Onde está sua Izzy? E como se não fosse castigo suficiente toda essa situação, Gabe ainda ser torna o principal suspeito do crime! 

Um tempo se passa, para ser exata, três anos. E Gabe está na mesma rodovia onde viu sua filha antes da notícia de ela ter sido assassinada juntamente com sua esposa. Ele sempre vai e bem pela rodovia e passa um tempo na cafeteria que se encontra na mesma. Nesse período, Gabe começou sua própria investigação e busca por Izzy, chegando a entrar na tão sombria Deep Web, o que mais ele teria a perder? Já não tem amigos, família. ninguém! Ele se encontra em uma cafeteira na tal rodovia, onde Katie trabalha e fica intrigada com Gabe já que percebe que ele vive por ali. 

Em contrapartida, temos Fran e sua filha Alice de oito anos, elas estão em viagem e estão fugindo de algo, rumo a um lugar que venha a ser seguro para ambas. Alice tem uns sonhos macabros, onde tem uma menina muito pálida em um quarto inteiramente branco. A menina sempre está dormindo, a não ser quando a própria Alice dorme, é quando a garota do quarto acorda e elas tem conversas através de espelhos. Ambas têm muito medo do Homem de Areia.

É com essa premissa que vamos mergulhando fundo em mais um mistério que promete prender o leitor do começo ao fim! Para alguns a leitura pode ser um tanto quanto confusa no início, devido as situações que vão ocorrendo depressa e a várias questões que vão ficando em aberto, mas isso passa no decorrer da leitura. Os capítulos são curtos, com uma narrativa ágil. Eu gostei como a história se desenrolou e da finalização. 

Recomendo! 


Share:

0 comentários