BOOKS || Eu Avisei (Megan Maxwell)


Autor: Megan Maxwell
Tradutor: Sandra Dolinsky
Editora: Essência
Série: Não
Temas: Romance, Comédia, Erótico
”Se eu ganhasse um diamante a cada frustração na vida, seria milionária”, pensou Victoria quando encontrou o namorado na cama com sua melhor amiga na véspera de seu casamento. Apesar dos óculos Prada, das bolsas Chanel, dos sapatos Gucci e de todas as roupas Carolina Herrera penduradas no armário, Victoria era apenas uma mulher amarga morando na melhor área de Madri. Em meio ao caos emocional, sua empresa lhe dá um ultimato: se em dois meses ela não conseguir convencer um conde escocês a emprestar seu castelo para gravar um comercial de uma marca de relógios, eles a colocarão na rua e ela terá que abrir mão de seu estilo de vida sofisticado. Com um fracasso amoroso nas costas e uma missão comercial difícil, Victoria segue para as Terras Altas em busca do Conde McKenna. Mas lá, além da chuva e das vacas, a única pessoa que encontra é Niall, braço direito do aristocrata que tem um plano muito específico para tratar a espanhola rabugenta. Eu avisei é uma comédia romântica divertida e emocionante que fará você lembrar de como é maravilhoso se apaixonar.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
"... "

RESENHA<<<
Olha, foi bem difícil chegar ao final desse livro. Uma história muito mal elaborada, uma personagem chata pra caramba (pode inserir aqui seu palavrão) e uma narrativa cansativa e repetitiva. Não é o primeiro livro da autora que leio, mas senhor, esse aqui foi osso.

A autora gosta de usar os estereótipos dos espanhóis em seus livros já que a mesma é espanhola, ou seja, suas protagonistas são apaixonadas por futebol?, falam palavrão e tem essa vibe meio barraqueira. Até aí, nenhum problema e acho engraçado e até legal mostrar alguém tipo “gente como a gente”. O lance é que seus personagens são inconsistentes e muitas vezes chatos até que surja o momento de redenção.

A personagem principal – Victoria é muito insuportável, grossa, arrogante, se chama melhor porque trabalha numa agência de publicidade e trata todos mal desde aos funcionários da agência até seus familiares. Mas não é aquela piadinha depreciativa que as vezes a gente engole não, são frases pensadas e ditas para machucar. Ela é horrível, se fosse minha irmã já teria cortado relações faz tempo...

A história acontece na maior parte do tempo na Escócia, principalmente numa pequena cidade/fazenda onde a mesma precisa provar que é capaz para conseguir um contrato. E é aí que a história desce a ladeira. Como os dois se aproximam e ‘brigam’ é bizarra, para alguém sem coração, do nada ela é a louca escrota, do nada ela é a carente que está se abrindo com o cara. A história de vai e vem deles, os nãos que viram sims – essa parte é um pouco bizarra, porque muitas vezes ela falando não, ele agarra a mulher e a beija ou quer fazer sexo com ela.

E sem contar o jeito “machoman” de Nial, sempre querendo bater em todo mundo, sendo escroto ou se achando dono de alguém. Me admira muito uma mulher ‘refinada’ ser tratada assim.

O livro era pra ser divertido, principalmente mostrando uma mulher da cidade tendo que se virar numa fazenda, usando suas roupas de grife em meio as vacas, porcos e consertos de cercas e outros, mas eu peguei um ranço na Victoria que só queria terminar logo o livro. Quase no fim do livro, algumas coisas acontecem e podemos esperar um final mais ok, mas até chegar aí... senhor, tem muitos momentos nonsense da autora em sua história. É algo mais do que clichê, mas é fácil de ler...

Para comprar:
Eu avisei


Share:

2 comentários

  1. Nossa, Andy.
    Já estava com esse livro aqui na fila, mas agora desanimei!
    Achei que seria uma história engraçada, mas acho que não vou nem arriscar depois dessa!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ideia é engraçada, mas a personagem principal é tão escrota que vc fica agarrada nessa situação.

      Excluir