BOOKS || As Quatro Rainhas Mortas (Astrid Scholte)


Autor: Astrid Scholte
Tradutor: Adriana Fidalgo
Editora: Galera Record
Série: Não
Temas: Fantasia, Ficção, Jovem-Adulto,
Na efervescência de paixões proibidas, segredos e alguns mistérios, o reinado das quatro rainhas de Quadara está ameaçado – resta saber como, e por quem. No continente de Quadara, há séculos quatro rainhas reinam absolutas, cada uma representando o próprio quadrante. Juntas, mas separadas. A decidida Iris fala por Archia, a ilha de terras férteis; a estoica Corra representa a tecnológica Eonia; Marguerite, a mais velha das rainhas, é a soberana de Toria e de seus curiosos habitantes; e Stessa, a mais jovem, é o rosto de Ludia, o quadrante da diversão e da arte. As quatro mulheres dividem o poder, sempre respeitando as Leis das Rainhas, sempre pensando no povo e no melhor para a nação. Mas elas têm segredos, e estes podem ser letais. Tão letais quanto Kelarie Corrington. Aos 17 anos, a toriana é a mais hábil larápia e a melhor mentirosa de Jetée. um distrito de excessos, contrabando e charlatões. O último lugar que Varin, um mensageiro eonista, deveria visitar. Mas ele foi roubado... por Keralie, e a jovem é a única esperança de reaver a mercadoria e manter seu emprego. Um mensageiro nunca pode perder sua encomenda. Para piorar, há coisas muito mais sinistras nos chips de comunicação afanados por Keralie. Algo que pode enredar a larápia e o mensageiro em uma conspiração para assassinar as quatro rainhas de Quadara. Sem opção, os dois resolvem se unir para descobrir o assassino e salvar a própria vida no processo. Quando sua relutante parceria começa a se transformar em algo mais, os dois precisam aprender a confiar um no outro e a superar as diferenças entre quadrantes para viver esse amor. Mas será que uma curiosa toriana e um insensível eonista têm alguma chance?
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
"O sol da manhã cintilou no domo dourado do palácio, inundando Concórdia de luz."

RESENHA<<<
Uma trama interessante, meio doida, mas ok. Uma história um pouco confusa, mas bons personagens e uma certa evolução ao longo da narrativa. Assim posso resumir “As Quatro Rainhas Mortas”.

A trama se passa num reino fictício governado por 4 rainhas que representam um quadrante dentro do reino e cada uma dos habitantes deve viver segundo as leis de seu quadrante, o poder passa de mãe pra filha e antes dos 45 anos, as rainhas precisam ter uma filha que irá seguir com a tradição... mas o que acontece se as quatro rainhas estiverem mortas?

Na história a gente vai acompanhar Keralie e Varin principalmente, que descobrem um plano para assassinar as rainhas e precisam descobrir como, porque e quem teria interesse. No meio de tudo isso, as rainhas narram um pouco de sua vida e as intrigas da corte, a medida que a morte das mesma vai acontecendo até o grande finale.

O problema aqui foi a evolução da história. A autora tinha um bom material e seu jeito de narrar foi maravilhoso, mas sendo um único livro ela condensou demais e isso ficou a desejar, a história ficou corrida e como consequência o final foi daquele jeito que eu detesto, um personagem conta tudo que aconteceu, explicando a teoria. Porém, aqui, em nenhum momento sequer essas coisas foram mencionadas, então eu fiquei com a sensação que não sabiam o que escrever e criaram essa teoria sem pé nem cabeça.

Faltou uma explicação mais elaborada das rainhas e seus quadrantes, as histórias foram superficiais e poderiam ter sido mais elaboradas, bem como algumas coisas que são proibidas porque em algum momento não mencionado no texto aconteceu algo (sem explicar muito) e hoje não pode mais.

O mesmo vale para os personagens, são todos bem interessantes, mas faltou um desenvolvimento interessante, explorar mais, mais aprofundamento e cria-los em 3D, ficou faltando uma camada, parecia uma biografia simples..

Aqui eu não sei se a autora foi com sede ao pote, ou seja, colocou muita coisa sendo um único livro e por isso deu essa sensação de falta de muita coisa... ou se ia ser uma série, que seria melhor desenvolvida em outros livros e cortaram a bola da autora e ela teve que resumir tudo e ficou desse jeito.

Como disse, a história é interesse e tem bons momentos, a parte ruim foi o final bem méh e simples de fazer e a história pouco elaborada seja dos personagens, seja do mundo criado por ela...

Para comprar:
As Quatro Rainhas Mortas + Cards e Mapa

Share:

0 comentários