BOOKS || Tempo de Luz (Whitney Scharer)

Autor: Whitney Scharer
Tradutor: Alessandra Esteche
Editora: Intrínseca
Série: Não
Temas: Romance, Ficção,
Quando chega a Paris, Lee Miller está disposta a dar início à carreira como fotógrafa. Modelo de sucesso em Nova York, ela não queria mais ser o objeto de lentes alheias e se sentia pronta para mostrar o mundo sob a própria perspectiva. Eis que o ambiente boêmio da cidade propicia um inusitado encontro com Man Ray, dando início a uma história de amor, amadurecimento e descobertas que transformará a vida dos dois.
Mais velha, morando em uma fazenda em Sussex, Lee entremeia suas memórias do tempo em que morou em Paris com as reminiscências dos anos sombrios, porém produtivos, em que atuou como correspondente fotográfica durante a Segunda Guerra Mundial. No livro, Whitney Scharer mostra também um lado desconhecido de Man Ray, como amante e mentor. Em um ambiente livre e artístico, porém sexista, ele e seu círculo de amigos famosos não levam o trabalho das mulheres a sério, fazendo com que Lee reflita sobre suas próprias questões e talentos.
A ficcionalização brilhante de Scharer de um casal icônico torna essa história surpreendente, mostrando as nuances e ambiguidades do processo artístico.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
"Calor de julho."

RESENHA<<<
“Tempo de Luz” conta a história de Lee Miller, uma modelo que desejava ser fotógrafa e por isso, largou tudo e foi para Paris, onde se tornou assistente de Man Ray, um dos artistas mais consagrados do final da década de 20.

O livro é uma ficção, mas ambos os personagens são reais. Lee Miller se viu diante das câmeras desde cedo, servindo de musa para o pai, o que criou certo atrito em seu relacionamento com a mãe. Pouco tempo depois, Lee é consagrada como modelo profissional. Porém, sua personalidade forte deixa claro que o seu desejo por independência e por trilhar seu caminho por conta própria fala mais forte e é nesse momento de sua vida, que ela descobre o seu talento como artista ao mesmo tempo em que desenvolve um romance avassalador com Man Ray.

Os dois tem uma dinâmica cheia de altos e baixos, marcada pelo ciúme e pela apreciação do talento de Man Ray pelo público. A personalidade de Man Ray é volátil, em um momento é introspectivo e focado simplesmente no trabalho e em outra necessita de atenção exclusiva. Ele também não é muito fã em dividir os holofotes e isso acaba se tornando um grande ponto no relacionamento amoroso dos protagonistas, pois Lee não quer mais viver na sombra de um homem de forma alguma.

O interessante dessa obra é que a perspectiva é de Lee Miller, enquanto a maioria das obras que falam do casal foca-se principalmente em Man Ray e sua genialidade. Aqui temos a história de Lee, a sua “rebelião” contra as convenções sociais e sua viagem pelo mundo em meio à Guerra, como correspondente fotográfica.

É uma obra rica em detalhes e cheia de sentimentos, mas também é uma obra que destaca o importante papel de uma mulher que estava além do seu tempo. 

Share:

1 comentários

  1. Oi, Andy.
    O livro parece lindo, mas não é bem o tipo de leitura que eu estou curtindo fazer no momento! Rs...
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir