BOOKS || A Oradora/O Narrador (Traci Chee)


Autor: Traci Chee
Tradutor: Edmundo Barreiros
Editora: Plataforma 21
Série: Sim, livro 2 e 3 (série Mar de Tinta e Ouro)
Temas: Aventura, Jovem-Adulto, Fantasia
O que está escrito sempre acontece. Por isso, as histórias contidas no Livro não podem ser mudadas. Todavia, há algo engraçado sobre elas... as histórias podem ser narradas de outras formas. Há sempre uma nova versão que gostaríamos de contar.
E, no ponto em que se encontram desta narrativa, mudar o próprio destino é tudo o que Sefia e Arqueiro mais querem.
Se você bem pode se lembrar, faz pouco tempo que eles conseguiram escapar da Guarda. Nossa heroína e nosso guerreiro estão escondidos nas florestas de Deliene, planejando os próximos passos.
Pesadelos têm perseguido Arqueiro: lembranças do animal em que os impressores quase o transformaram. O desejo de vingança tem crescido nele, assim como a vontade de salvar outros garotos de passarem pelo mesmo tormento. Ao lado de Sefia, ele lutará para acabar com os impressores e libertar cada prisioneiro.
Ao mesmo tempo, Sefia precisa deter a guerra planejada pela Guarda, além de proteger Arqueiro do futuro sangrento que escreveram para ele. E ela o protegerá a qualquer custo, mesmo que isso signifique perder a única pessoa que a ama de verdade.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
"Arqueiro estava sonhando outra vez, e nos sonhos ele não tinha nome."

RESENHA<<<
Hoje teremos dobradinha de livros e assim vamos finalizar mais uma série aqui no blog, se você leu “A LEITORA” e quer saber como tudo termina, simbora...

Neste segundo livro, Sefia começa a descobrir que tudo que está n’O LIVRO acontece e mesmo que ela tente burlar alguns itens ou escolha alguns outros caminhos, parece que o livro entende tudo e se molda ao que ele quer. Aliás, no anterior eu achei que era uma ideia meio ‘História Sem Fim’, onde apesar de algumas coisas escritas, a história se molda às novidades, mas aqui percebemos que o livro esconde coisas e ele é algo a mais que só vai ser explicado mais para o fim.

Por isso, Sefia, Arqueiro e os outros acabam sempre seguindo o que está no livro. Como ela tenta salvar Arqueiro e fazer que o seu final seja diferente, parece que tudo que ela faz não dá resultado.

Aqui, Arqueiro e seus meninos soldados são mais desenvolvidos e ganham mais tempo/espaço aqui na história e a gente vai vendo como esse rancor, o jeito como foram criados vai desenvolvendo esse ódio aos impressores.

Para mim, este foi o melhor livro da série, soube mesclar o passado falando o quê é o LIVRO e porque ele foi criado, alguns momentos dos pais de Sefia e a Guarda e também como os personagens se preparam para a inevitável guerra que se aproxima e é o foco do livro 3 (O Narrador).

Chegando ao final da saga, este foi aquele livro que o autor se organizou para finalizar a saga de forma limpa e concisa. O livro pode ser dividido em 4 partes, sendo assim, na 1ª – a gente tem toda a continuação que tivemos no anterior, mostrando o que Sefia, Arqueiro, Reed e outros personagens estão se preparando para a Guerra e se irão entrar nela.

Na 2ª e 3ª partes, diria que Sefia e Arqueiro se separam para buscar informações (sem spoilers) e outros grupos também são formados irem atrás de outros objetivos que tem a ver com a guerra, o livro e a história em si.

E para finalizar a tal Guerra, eu achei essa parte bem rápida e confesso que até esperava mais, achei que ficou bem rápido, apesar de grande emoção, principalmente no final. Sugiro lencinhos...

De maneira geral, a história fugiu de um lugar-comum e nos trouxe um mundo de aventura e fantasia, apesar de alguns momentos a narrativa ser um pouco cansativa e as vezes até chata, diria que a gente leva de boa e segue em frente. Os personagens são cativantes, tem algumas reviravoltas e situações estranhas/legais. A conclusão teve coisas esperadas, outras me surpreenderam, mas foi um bom livro.

Share:

0 comentários