BOOKS || Sem Você Não É Verão (Jenny Han)

Autor: Jenny Han
Tradutor: Mariana Rimoli
Editora: Intrínseca
Série: Sim, Livro 2 (série Verão)
Temas: Jovem-adulto, Romance, Comportamento
A vida de Isabel Conklin é marcada pelas férias de verão. As outras estações do ano são como um intervalo, dias que passam lentamente enquanto ela espera que o sol lhe traga de volta o que mais ama: o mar, descanso, diversão e, principalmente, Conrad e Jeremiah Fisher.
Os garotos da família Fisher sempre estiveram ao lado de Belly em suas aventuras. Conrad é ousado, sombrio, inteligente. Já Jeremiah, é confiável, engraçado, espontâneo. Mesmo sendo tão diferentes, os três constroem uma amizade que parece inabalável. Apenas parece...
Tudo muda quando, em uma dessas férias, Conrad demonstra sentir algo por ela. O problema é que Jeremiah faz o mesmo. À medida que os anos passam, Belly sabe que precisará escolher entre os dois e encarar o inevitável: ela vai partir o coração de um deles.
Na trilogia Verão, acompanhamos Belly dos 15 aos 24 anos. Em meio a descobertas e mudanças, ela se apaixona, se envolve em um triângulo amoroso, entra na universidade e descobre que amadurecer também significa tomar decisões difíceis. Primeiros romances jovens de Jenny Han, os três livros são agora relançados pela Intrínseca, com novas capas e traduções inéditas.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
"Era um dia quente de verão."

RESENHA<<<
Olá pessoas, como estão? Hoje eu trouxe a continuação de um livro que todos por aqui já devem conhecer, ou já ouviram falar da autora. A resenha do primeiro volume poderá ser lida clicando AQUI!

Bom, falar dessa história é falar sobre sentimentos que extravasam o coração quando somos adolescentes e vivemos uma grande paixão. Quem nunca? As férias de verão que era um evento super aguardado, já não teria mais o mesmo sabor para Belly, afinal tantas coisas aconteceram, tanto mudou; um ano, para muitos pode não ser nada, mas na vida de Belly, um ano trouxe uma espécie de divisor de águas, a única constante que parece persistir é o que ela sente por Conrad. Porém as lembranças dos momentos que viveram no verão passado não deixaram memórias boas, e com isso Belly vai tentando seguir com sua vida e se manter no rumo de sua história conflitante de emoções e sentimentos que nem mesmo ela entende as vezes.

De mudanças difíceis que todo adolescente passa. Afinal, crescer, também não é algo fácil! Porém quando ela sabe através de Jeremiah que Conrad desapareceu, óbvio que ela deixa qualquer sentimento ruim que possa ter ficado entre os dois ou qualquer sentimento e se junta ao seu amigo em busca do irmão. Quem sabe durante essa busca, Belly não possa se achar e encerrar um ciclo de sua história, abandonar o passado e viver novas emoções.

"Eu me sentia como um cometa, um raio no céu,
como se tivesse ficado muito tempo sem usar meus músculos,
então foi uma delícia esticar minhas pernas e correr...
Eu sabia que ele viria atrás de mim.
Não precisava me virar para saber que era ele.
Mas me virei mesmo assim."

Neste volume pudemos ver mais um pouco da evolução e vida dos personagens e o rumo que as coisas parecem estar tomando. Decepções, brigas, sentimentos sempre a flor da pele e outros. Enquanto no volume anterior, tínhamos uma mistura de passado e presente, neste volume, vivemos junto dos personagens o momento presente, focando em tudo que estava de fato acontecendo naquele momento. Belly ainda é uma menina em construção, ou seja, passando de sua fase menina para a fase jovem adulta, e com isso comete erros, é imatura e acaba colocando os pés pelas mãos. Isso não é ruim, como eu acharia na maioria dos livros, pois dessa forma, vamos pouco a pouco vendo a evolução de uma personagem, seus erros acertos e confusões, que torna tudo um pouco real, se é que me entendem? 

Para finalizar, volto a repetir que a autora tem uma forma de escrita que trás uma certa nostalgia e leveza, mesmo quando se há problemas mais sérios a serem tratados, mesmo quando sentimos raiva de alguma atitude de um personagem. Janny Han, é uma das autoras que eu mais curto no gênero; pois apesar do drama, ela sabe dosar bem os sentimentos para tornar a trama desinteressante ou arrastada. 

Share:

1 comentários

  1. Oi, Karini.
    Fiz uma maratona e li os três livros de uma vez.
    É uma leitura mais levinha e achei uma fofura. É gostoso poder reviver esse clima da adolescência!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir