BOOKS || Máquinas Mortais (Philip Reeve)

Autor: Philip Reeve
Tradutor: Guilherme Kroll
Editora: Harpen Collins
Série: Sim, livro 1 (série Crônica das Cidades Famintas)
Temas: Aventura, Ação, Steampunk, Distopia
Neste brilhante mundo criado por Philip Reeve, a humanidade quase teve um fim em um conflito nuclear e biológico chamado de Guerra dos Sessenta Minutos. O mundo virou um descampado, a tecnologia foi praticamente extinta e todos os esforços humanos se voltaram para um único objetivo: fazer suas cidades sobreviverem. Para isso, elas precisam se mover, se tornando Cidades de Tração, para se afastar da radioatividade e doenças. Londres é uma grande cidade e está sempre a busca de novas cidades para se alimentar, como dita o Darwinismo Municipal: metrópoles consomem as cidades menores, que consomem vilarejos e assim por diante. No meio de um ataque de Londres à uma cidadezinha desesperada, Hester Shaw, uma menina com uma cicatriz horrível, tenta matar Thaddeus Valentine, o maior arqueólogo da metrópole. Valentine é salvo por Tom Natsworthy, um historiador aprendiz de terceira classe. De repente, ambos acabam caindo para fora da Cidade de Tração. Agora perdidos no vasto Campo de Caça, sem uma cidade para protegê-los, os dois precisam unir forças para alcançar Londres e sobreviver a um caminho cheio de saqueadores, piratas e outras Cidades de Tração. Além disso, ao que tudo indica Londres está planejando um ato desumano, envolvendo uma arma não usada na Guerra dos Sessenta Minutos, que pode dar fim ao pouco que restou do planeta.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
"Era uma tarde escura de primavera, com ventos fortes, e a cidade de Londres estava perseguindo uma pequena cidade de mineração através do leito seco do velho Mar do Norte."

RESENHA<<<
Eu juro que tento fugir das séries, mas elas me perseguem...rs.

Hoje começo mais uma série aqui no blog, uma distopia, cuja a premissa é bem diferente das coisas que andei lendo. O autor aqui fala de cidades destruídas, mas também fala de cidades móveis, ou seja, as cidades se movimentam e podem consumir outras. No início imaginei algo como aqueles trucks onde um carro bate no outro ou uma corrida maluca tipo ‘Mario Kart’. Até conseguir entender bem a ideia geral foi difícil de processar as informações que eram passadas, mas depois a coisa deslanchou.

Os personagens são bem interessantes e diversificados, e cheio de camadas. A dupla principal tem um misto de ar de vingança e a inocência que dosa bem essa relação, pois Tom sempre viveu nessa nova Londres e acha que tudo que a cidade faz ou fez, ela estava correta e Hester tem um passado meio sombrio, e ela já viu como é a vida lá fora, sem a proteção de uma cidade, vivendo como nômade.

Mas, talvez seja Katherine que tenha me chamado mais atenção, afinal, ela não é exatamente a protagonista e começa sendo a filha mimada e consequentemente, uma bobinha. Mas, ela aos poucos corre atrás de entender o que de fato acontecer e o que Londres deseja fazer. No final do livro ela praticamente ganhou mais destaque de Tom e Hester para mim.

A trama tem uma leve pegada steampunk?! Não sei se posso colocar ela dentro deste universo, mas tem algumas coisas que me lembraram a ideia. A narrativa é bem interessante e é desenvolvida aos poucos, a gente vai se envolvendo e percebendo no que a humanidade se tornou esse momento. Prepare-se, pois tem alguns momentos e situações que nossa, o autor não poupou esforços.

De modo geral, eu fiquei bem ansiosa para chegar ao final e estou bem interessada no próximo livro. Mas, já aviso que a série é meio grande, até agora temos 5 livros e no final do ano passado saiu um filme baseado na obra (não sei se o filme é baseado na série ou apenas no primeiro livro).


Para quem curte fantasia, aventura e está com saudades da pegada distópica, além de querer uma coisa diferente, vale a pena dar uma chance (os próximos livros a gente vê depois...rs).

Share:

2 comentários

  1. Oi, Andy.
    Estava decidida a não começar nenhuma série nova antes de terminar pelo menos umas três que tenho pendente aqui, mas agora fiquei morrendo de vontade de ler essa história. Vou anotar a dica e tentar ler em breve!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente te entendo...rs, eu achava q era um livro único, ou no máximo uns 2, mas tem uns 5 livros... =/

      Excluir