BOOKS || Interferências (Connie Willis)

Autor: Connie Willis
Tradutor: Viviane Lopes
Editora: Suma de Letras
Série: Não
Temas: Ficção, Humor, Comédia, Romance
Em um futuro não muito distante, um simples procedimento cirúrgico é capaz de aumentar a empatia entre os casais, e ele está cada vez mais na moda. Por isso, Briddey Flannigan fica contente quando seu namorado, Trent, sugere que eles façam a cirurgia antes de se casarem ― a ideia é que eles desfrutem de uma conexão emocional ainda maior, e que o relacionamento fique ainda mais completo. Bem, essa é a ideia. Mas as coisas acabam não acontecendo como o planejado: Briddey acaba se conectando com outra pessoa, totalmente inesperada. Conforme a situação vai saindo do controle, Briddey percebe que nem sempre muita informação é o melhor, e que o amor ― e a comunicação ― são bem mais complicados do que ela esperava.
“Um dos livros de ficção científica mais divertidos dos últimos anos.”― Locus
“Um conto de fadas tecnológico extremamente divertido.” ― BookPage”
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Quando Briddey parou no estacionamento da Commspan, havia quarenta e duas mensagens de texto no seu celular.”

RESENHA<<< 
Olá leitores lindos, tudo bem?
Hoje venho falar sobre o livro Interferências da autora Connie Willians. Esse não foi meu primeiro contato com a escrita da autora. Já li dois livros dela; O Livro do Juízo Final e o outro foi um que ela escreveu em parceria com outros autores de renome, publicado por um selo de editora já extinto. Concluindo, eu curto muito sua escrita e claro que me senti imediatamente seduzida por Interferências.

Bom, Interferências foi um livro diferente; eu realmente não esperava algo nessa pegada exatamente. Nele temos um tema mega atual que são as formas de se comunicar e isso vem se tornando cada vez mais importante nesse mundo globalizado. "Tempo é dinheiro" e se comunicar de maneira rápida e eficiente sinaliza justamente essa citação. Com isso vamos conhecer Briddey, a empresa em que trabalha e seus funcionários, seu namorado Trent e sua família insana e invasiva. Na verdade, desde os funcionários da empresa à sua família; são todos completamente intrometidos e participantes ativos da vida de Briddey até quando não são convidados. rsrs

Para ficar ainda mais "interessante" Briddey trabalha em uma empresa de eletrônicos que visa desenvolver um aplicativo e celular que barrem o novo lançamento da Apple. No meio disso, temos o romance, é claro. Briddey está envolvida com Trent, também funcionário na Commspsan e juntos estão planejando fazer um EED, mas o que é isso? Eu fiquei me fazendo essa pergunta durante um tempo, até que tudo foi esclarecido. Se trata de um procedimento cirúrgico muito seguro, segundo estatísticas, que promete ampliar a empatia do casal, fazendo com que ambos possam perceber de maneira mais simples os sentimentos um do outro, sem que seja necessário muito esforço para se fazer acreditar. Não! Não é telepatia, nem nada assim! Pelo menos não é o intuito da coisa. 

No livro são feitas menções à diversos casais famosos reais que passaram pelo procedimento; o que a meu ver até dá uma margem para imaginarmos algo assim 'no mundo real'. Continuando. Bridday não sabe como contar isso para sua família, já que os conhecendo bem, serão contra tal procedimento. E pretende manter sua vida privada. Mas isso é impossível em se tratando dos funcionários da Commspsam, tão logo ela chega e tentando se esconder é enquadrada por uma das funcionárias dizendo que ela foi vista em um restaurante chic com Trent e isso só poderia significar um pedido de casamento. Trent é o carinha mais interessante da empresa e muitas mulheres queriam estar no lugar de Briddey. Então receber um convite para realizar um EED tem que ser visto como um privilégio, segundo as outras... 

Por conta das inúmeras interferências da família e também dos colegas de trabalho, surge uma desistência para a cirurgia com o médico renomado e eles decidem levar adiante o procedimento, só que em segredo. Mas algo dá errado. Dá muito errado. Briddey faz o procedimento primeiro, pois Trent ainda estava a caminho do hospital e quando desperta da cirurgia ela não só não conseguiu se ligar emocionalmente ao seu namorado Trent, como parece que se tornou telepata se conectando a um colega do trabalho e ouvindo os pensamentos dele, mesmo que estejam a distância.


Claro que isso causa um certo pânico. Mas "sua outra metade" C.B o cara mais esquisito da empresa que trabalha no desenvolvimento eletrônico promete achar uma solução junto com ela para essa situação toda. Ah! Deixando claro, que eles não têm intimidades, eram colegas de trabalho e apenas se relacionavam no ambiente de trabalho. Mas ele foi um dos intrometidos e poucos que foi contra ela realizar esse procedimento, falando diversas coisas que poderiam dar errado. Inclusive algo bem parecido com o que acabou de ocorrer após a cirurgia de Briddey ser realizada.

Eles vão manter essa ligação em segredo, afinal é bem peculiar Briddey estar ligada justamente ao C. B.; isso sugere algum tipo de emoção entre ambos e claro que Briddey não quer perder o namorado gato e muito menos dar a entender para alguém que ela é afim de C.B.

Então galerinha preparem-se para uma confusão daquelas, onde temos muitos personagens engraçados, muito bem descritos, com personalidades ímpar e uma confusão tremenda! Eu dei muitas risadas com a família de Briddey; cada um mais louco que outro! E a irmã que inventa mil teorias sobre o estado da filha e situações absurdas sobre drogas, obsessão e outros?  Fora os funcionários da empresa que não perdem nenhuma oportunidade de dar palpita em tudo e até criar situações com base no achismo! 

A história flui em uma cadência rápida e o livro superou as minhas expectativas! Adorei!
Espero que leiam e curtam tanto quanto eu!

Beijos.

Share:

6 comentários

  1. Karini!

    Achei Interessante ver uma fantasia que insere todo um mundo de tecnologias, ao tempo que faz analogias com os contos de fadas.
    Livro mais que interessante, ainda não conhecia.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Tem um tempo que quero ler esse livro, mas esta e a primeira resenha que leio a respeito da obra e me surpreendi totalmente. Já que nos deparamos com uma ficção cientifica muito divertida, no qual trata de um assunto bem real que e a questão da comunicação entre casais. Porém como tudo nem sai como esperado já posso esperar muitas risadas, e uma escrita muito bem desenvolvida, além de uma leitura rápida e envolvente.

    ResponderExcluir
  3. Parece um livro bem divertido de ler, daqueles que vc começa a ler, rir o tempo todo e nem ver o livro acabando, eu estou numa de ler muitos livros do Stephen King, são livros mais tensos e nada engraçado...rsrs
    esse livro seria uma boa opção pra dar um tempinho em livros tensos e "distrair" um pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q pegada forte livros do tio Stephen, nada como algo engraçado para deixar as coisas mais leves.

      Excluir