BOOKS || Desafiando as Estrelas (Claudia Gray)

Autor: Claudia Gray
Tradutor: Rachel Agavino
Editora: Fantástica
Série: Sim, livro 1 (série Constelação)
Temas: Jovem-Adulto, Aventura, Ficção,
Um planeta devastado, uma guerra interestelar, humanos em crise, robôs que são menos máquinas do que aparentam ser, e algumas perguntas: até onde a tecnologia pode nos levar? E quem a controla? Este é o mote de Desafiando as Estrelas, primeiro da série de ficção científica Constelação, assinada pela autora best-seller do The New York Times, Claudia Gray.
No livro, que se passa em um futuro distante, os habitantes da Terra dominam o espaço, mas sofrem com a falta de recursos naturais. A crise os leva em busca de uma nova casa, e à guerra com as novas colônias, que lutam bravamente para manter a independência.
Noemi Vidal é uma jovem soldada do Gênesis, planeta que um dia já foi uma colônia da Terra e hoje está em guerra por sua independência. Há décadas os habitantes de Gênesis lutam contra os exércitos de mecans, robôs humanoides terrestres, e o conflito não parece estar chegando ao fim. Com apenas dezessete anos, Noemi acaba a bordo de uma nave abandonada, Daedalus, onde encontra Abel, um androide diferente dos outros 25 modelos conhecidos. Criado pelo mais renomado cientista terráqueo, Abel está preso na nave por 30 anos e, contrariando o previsto pelo sistema que o controla, passa a trabalhar para sua nova comandante, e assume a missão de ajudar a salvar Gênesis.
Juntos e desconfiados, Noemi pretende usar Abel em uma missão que pode livrar Gênesis da ameaça da Terra de uma vez por todas, mesmo que essa missão possa destrui-lo. Para isso, eles precisam partir em uma jornada pela galáxia, onde descobrem que Abel é muito mais humano do que esperavam. Aos poucos, a dupla aprende que as histórias que sempre ouviram podem não ser reais e, à medida que conhecem novos mundos e fazem novos aliados e inimigos, Abel e Noemi precisam tomar difíceis decisões que mudam todo o equilíbrio da relação humano/androide.
Claudia Gray tem uma enorme experiência com histórias de ficção científica, e usa todo seu talento para criar uma saga surpreendente. Noemi e Abel viajam pelas estrelas em busca de uma solução para o conflito que põe em risco seus planetas, e quanto mais tempo passam juntos, mais são forçados a questionar se tudo que lhes foi ensinado é mesmo verdade. Desafiando as Estrelas é recheado de ação e suspense e deixa os leitores ansiosos para saber o que vem a seguir.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Em três semanas, Noemi Vidal morrerá – aqui, neste exato lugar.”

RESENHA<<<
Eis que Claudia Gray traz algo diferente para nós. Eu que estava acostumada com seus romances adolescentes e ela nos traz uma pegada mais interesse ao falar de uma série de ficção científica que passa num futuro distante, onde o homem domina o Universo e existem 5 mundos habitáveis.

Nossos personagens principais são Noemi, uma soldado de um planeta chamado Gênesis, que busca liberdade para seu planeta, leia se separar da Terra. E nessa luta pela liberdade, ela acaba achando uma nave perdida onde se encontram Abel, um mecan – um IA com alta tecnologia que no mundo dela eles vivem entre os humanos para fazer diversos serviços.

No início tem muitos embates relativamente chatos e repetitivos. A personagem quer se auto afirmar que é boa e em tudo seu povo é melhor que fica meio chato. Mas, aos poucos, Noemi e Abel vão viajando entre os mundos e a gente percebe a profundidade que a autoria criou para cada um deles e as tramas mais complexas que são acrescentadas.

Um desses temas é a evolução do IA para algo humano?! Aos poucos a gente percebe que Abel é um IA fora do normal, inteligente que é capaz de aprender mais com os humanos e poderia?! Se tornar um deles. E Noemi percebe que tudo que aprendeu sobre a Terra e os outros planetas pode não ser exatamente verdade (ou tem coisas que não são exatamente assim).

Os personagens me cativaram, principalmente Abel. Como disse, no início achei Noemi chata, mas ela melhora e os outros personagens que nos são apresentados nessa aventura também são interessantes e complexos. A história não foca simplesmente em romance, mas aos poucos a gente percebe essa nuance e vai torcendo para as coisas acontecerem, mas a gente fica se questionando muitas coisas, os personagens também.


A narrativa flui e a gente se empolga em alguns momentos, mas no geral ela se mantém estável, não morri por ela, mas não quis deixar para lá. Fiquei empolgada para acompanhar essa série e ver o que vai acontecer.

Obs: A nota seria entre o tóxico e o venenoso, mas como não há notas quebradas no blog, a resenha foi classificada como venenoso.

Share:

0 comentários