BOOKS || Vox (Christina Dalcher)

Autor: Christina Dalcher
Tradutor: Alves Calado
Editora: Arqueiro
Série: Sim, livro 1 (série Vox)
Temas: Ficção, Distopia, Romance
Uma distopia atual, próxima dos dias de hoje, sobre empoderamento e luta feminina.
O SILÊNCIO PODE SER ENSURDECEDOR #100PALAVRAS
O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade.
Esse é só o começo...
Em pouco tempo, as mulheres também são impedidas de trabalhar e os professores não ensinam mais as meninas a ler e escrever. Antes, cada pessoa falava em média 16 mil palavras por dia, mas agora as mulheres só têm 100 palavras para se fazer ouvir.
...mas não é o fim.
Lutando por si mesma, sua filha e todas as mulheres silenciadas, Jean vai reivindicar sua voz. 
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Se alguém me dissesse que um dia eu seria capaz de derrubar o presidente, o Movimento Puro e aquela merdinha incompetente do Morgan LeBron na mesma semana, eu não acreditaria.”

RESENHA<<< 
Hoje temos a resenha de um livro bastante comentado, VOX. 
Imaginem se vivêssemos em um mundo onde pudéssemos dizer apenas cem palavras por dia, pois eu não consigo imaginar algo assim. Com isso, conhecemos Jean nossa protagonista e que assim como eu, não imaginava jamais que algo assim pudesse vir a acontecer. Isso passa a vigorar após a um presidente ser eleito, ele é de direita e muito radical e tudo passará por uma imensa mudança, tais que chegam a ser insultantes, revoltantes e até mesmo retrógradas, como por exemplo, as mulheres perdem seus direitos e não podem mais trabalhar fora, muito menos ter uma opinião sobre algo, com isso veio a limitação da quantidade de palavras.

A ideia feminina é de que as meninas devem e serão educadas para serem do lar, boas cozinheiras, costureiras e sempre sendo obedientes e submissas, afinal, mulher existe para isso! O que eles fazem com as mulheres que ultrapassam o limite de palavras? Choques. Sim, eu disse choques! Que vão se tornando cada vez piores de acordo com a "desobediência" delas.

Jean, nossa protagonista não está nada feliz com essa situação a qual terá que viver a partir dali, afinal quem poderia culpá-la por estar indignada? Ela se sente até com certa culpa pela situação, pois enquanto sua amiga frequenta movimentos de resistência, enquanto ela ficou esperando o que estaria por vir, sem crer que tais absurdos pudessem ocorrer. Ela se torna mera espectadora sem poder mudar nada do que estava acontecendo consigo, com seus filhos e toda uma população. O que mais a deixa desesperada é que sua filha não quer nem falar por medo, e com isso ela se desespera, ainda mais sendo uma profissional em neurolinguísticaela já prevê quantos problemas sua filha virá a ter por conta disso no futuro. Seu marido parece mais um poste que não ajuda em nada. 

Em determinado momento o inusitado ocorre, o governo solicita a ajuda profissional de Jean, sendo especialista em neurolinguística, o presidente precisa de sua ajuda com seu irmão e ali, Jean tem a oportunidade de mudar alguma coisa de influenciar de alguma forma.

Quem me conhece, sabe que eu amo livros distópicos e Vox foi lançado em um período de bastante instabilidade na política, em meios de uma eleição histórica, onde o presidente eleito agrada uma multidão crente em melhorias e cansada de tudo, que quer mudanças urgentes. Assim como um outro lado que vê que o presidente eleito é um perigo à democracia, aos direitos humanos e um perigo de maneira geral a toda uma nação. Quem está certo no cenário atual que vivemos? Ainda não sei. Mas como dizem "são tempos sombrios". 

Então a leitura é algo que nos faz refletir muito sobre o bem maior, sobre todos e não sobre nós apenas. O final não me agradou muito. O enredo é muito interessante, mas para mim faltou mais. Eu esperava mais!

Share:

1 comentários

  1. Oi, Karini.
    Estou com esse livro aqui na estante e quero fazer essa leitura ainda antes do ano acabar!! Deve ser um livro para refletir mesmo!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir