BOOKS || O Mistério do Relógio na Parede (John Bellairs)

Autor: John Bellairs
Tradutor: Alves Calado
Editora: Galera Record
Série: Sim, livro 1 (série Lewis Barnavelt)
Temas: Magia, Infantojuvenil, Ação, Aventura
Recheado de fantasia e aventura, a história do mestre do mistério John Bellairs ganha adaptação para o cinema em uma superprodução estrelada por Cate Blanchett e Jack Black. Lewis Barnavelt, de apenas 10 anos, acaba de perder os pais e vai morar com o tio Jonathan Barnavel, mas ele espera encontrar uma pessoa comum. Só que o tio é tudo, menos comum. Jonathan e sua vizinha, a Sra. Zimmermann, são bruxos. Lewis, que sempre desejou viver uma grande aventura, não poderia estar mais entusiasmado. No começo, assistir à magia é suficiente, mas então ele resolve experimentar a própria magia e, sem querer, ressuscita a antiga proprietária da casa: a temida Serenna Izard. Parece que Serenna e seu marido construíram um relógio nas paredes, e não qualquer relógio. Um relógio que pode aniquilar a humanidade. E somente os Barnavelts podem pará-lo.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Lewis Barnavelt se remexia e enxugava as palmas das mãos suados no banco do ônibus que disparava em direção a Nova Zebedee.”

RESENHA<<< 
Um livro bem voltado ao público infantil, ele traz a magia e as aventuras de Lewis. O livro vai ganhar uma adaptação nos cinemas e para minha surpresa é uma série de 5 livros. Digo surpresa, porque na edição brasileira não temos essa indicação que é uma série e o final do livro, mesmo não sendo redondinho, tinha me passado a impressão de ser um livro único.

A história é simples e bem legal para os pequenos, mas um pouquinho simples demais para nós. Algumas coisas acontecem rápido demais e faltaram algumas explicações ou melhorar algumas explicações, mas temos a essência de sempre que garante bons momentos. Até porque o livro é bem fininho... tem menos de 200 páginas.

Meu personagem favorito foi a Sra Zimmernann, uma senhora engraçada e cheia das teorias e meio ranzinza, mas de bom coração. Infelizmente ela não foi tão explorada, nem como o tio de Lewis – Jonathan.

A história, apesar de ser corrida, tem uma pegada boa, a gente realmente não larga até chegarmos ao final, queremos ver alguns acontecimentos e aprofundar nas histórias e situações contadas pelos adultos sobre o ‘mundo mágico’. Talvez a parte mais chata tenha sido quando Lewis começa a querer impressionar o menino mala e a história ficou meio blerg...


Com certeza eu indico para quem tem filhos pequenos que querem começar a ler e para os grandinhos que querem ter bons momentos.

Share:

1 comentários

  1. Oi, Andy.
    Apesar de não ter filhos, sempre fico de olho nos livros infantis para dar de presente para meus sobrinhos. Ainda não conhecia esse livro, mas já anotei a dica aqui, principalmente sobre ser uma série com 5 livros!! Rs...
    Não entendo porque as editoras não colocam essa informação nos livros!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir