BOOKS || Eu Perdi o Rumo (Gayle Forman)

Autor: Gayle Forman
Tradutor: Mariana Serpa
Editora: Arqueiro
Série: Não
Temas: Romance, Comportamento, Jovem-Adulto
Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder.
Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho.
Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu Perdi o Rumo marca a volta de Gayle aos livros jovens, que a consagraram internacionalmente, e traz a prosa elegante que seus fãs conhecem e amam.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Eu perdi o rumo.”

RESENHA<<< 
Da autora, só conhecia a série ‘Apenas’ (resenha aqui), apesar de ter morrido de amores pela história e como ela conseguiu descrever tantos encontros e desencontros e a vida de dois adolescentes tão diferentes que se encontram, sabia que ao ler este livro a autora seguia esta linha – reunir pessoas diferentes e traçar uma história entre elas.

No geral eu gostei da história, acho que gostei mais da questão de reflexão e pensar separado em cada um dos personagens do que realmente como ela ligou os personagens e conduziu as coisas, essa parte achei meio fraquinha e de certa forma até um pouco ‘forçada’.

Os 3 personagens da nossa história são: Freya, Harun e Nathaniel. Eles são bem diferentes e tem problemas diversos, mas a coisa que os uni é que a vida deles parece não pertencer aos mesmos, ou seja, todo mundo manda/ sugere/ indica algo e eles seguem. E na história temos um ponto de virada, quando os 3 se conhecem é o momento do basta. Poderia dizer que é meio louco alguém te falar que um estranho vai ser seu ponto de virada, mas as vezes a gente precisa de um empurrão para seguir em frente, mas o jeito que ela arranjou para esse encontro foi meio bobo, quase algo... estamos todos passando pela rua e nos conhecemos e boom.

O que vem a seguir me lembrou em muito momento uma vibe meio ‘sexta-feira muito louca’ ou ‘curtindo a vida adoidado’, a gente sabe que é errado ou não faz sentido, mas a gente aceita. Eu aceite como cada um resolve melhorar sua vida, mas acho que aqui a autora perdeu a oportunidade de explorar os personagens. Ela fala bastante da Freya, talvez seja o personagem mais explorado, mas Harun e Nath poderiam ter sido mais, seus dramas, desejos e sua situações são tão (ou mais) densas que a de Freya e a autora para mim comeu bola ao não aprofundar as histórias e dar mais aos fãs.

Por outro lado, eu sou uma fã de narradores diferentes contando seus pontos de vista e como temos 3 personagens (até então nada ver entre si) contando suas histórias foi bom mergulhar um pouquinho em suas vidas e tentar entender o que os levou até aquele ponto de ruptura/ perda do rumo e como sair desse estado.

Eu juro que entendi o final, mas isso não quer dizer que gostei dele. É um tanto abrupto, deixa a sensação de que faltou respostas e ainda vai ter mais, ou melhor, a sensação é que a história ficou incompleta, teve um momento que pensei, será que teremos um livro 2?


O livro é bem fininho (apenas 272 páginas) e os capítulos são muito curtos, o que acaba fazendo com que a leitura flua muito rápido e a gente fique se perguntando o que acontece nas próximas partes. Para quem já leu os outros livros da autora, com certeza vale a leitura, para quem ainda quer conhece-la não sei se este é o melhor para começar, mas a autora trouxe personagens e dramas interessantes a serem discutidos, então vale dar uma chance.

Share:

2 comentários

  1. Oi, Andy.
    Ainda não tive a oportunidade de ler nada da autora e fiquei na dúvida se deveria pedir esse livro ou não! Agora, depois de ler a sua resenha, percebi que foi bom não ter pedido... Não senti a menor vontade de acompanhar a história desses três jovens... Acho que estou meio enjoada de livros adolescentes!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu até curto a escrita da autora e acho que ela traz coisas interessante, mas acho que este não foi o melhor trabalho dela =/

      Excluir