BOOKS || Leah Fora de Sintonia (Becky Albertalli)


Autor: Becky Albertalli
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Intrínseca
Série: Sim, livro 2 (série Creekwood)
Temas: Jovem-Adulto, LGBT, Relacionamentos
Sequência do sucesso Com Amor, Simon.
Leah odeia demonstrações públicas de afeto. Odeia clichês adolescentes. Odeia quem odeia Harry Potter. Odeia o novo namorado da mãe. Odeia pessoas fofas e felizes. Ela odeia muitas coisas e não tem o menor problema em expor suas opiniões. Mas, ultimamente, ela tem se sentido estranha, como se algo em sua vida estivesse fora de sintonia. No último ano do colégio, em poucas semanas vai ter que se despedir dos amigos, da mãe, da banda em que toca bateria, de tudo que conhece. E, para completar, seus amigos não fazem ideia de que ela pode estar apaixonada por alguém que até então odiava, uma garota que não sai de sua cabeça.
Nesta sequência do sucesso Com Amor, Simon, vamos mergulhar na vida e nas dúvidas da melhor amiga de Simon Spier. Em um livro só dela, mas com participações mais do que especiais dos personagens do primeiro livro, vamos acompanhar Leah em sua luta para se encontrar e saber com quem dividir suas verdades e seus sentimentos mais profundos.
Em Leah fora de sintonia, Becky Albertalli mostra por que é uma das vozes mais importantes e necessárias de sua geração. Sem nunca soar didática, a escritora lança mão dos mesmos ingredientes que tornaram Com Amor, Simon um sucesso mundial: a leveza, o senso de humor, a representatividade e a certeza de que vale a pena contar histórias sobre jovens que podem até estar perdidos, mas estão determinados a encontrar seu caminho.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Não quero ser sramática nem nada, mas Deus me livre deixar nosso setlist nas mãos de Morgan.”

RESENHA<<< 
Olá leitores, como estão? Para quem ainda não se ligou na resenha da vez, tenho em mãos o livro que tem Leah, melhor amiga de Simon em "Como, amor Simon", como protagonista principal. Eu li o livro anterior e Leah foi um personagem que me cativou muito, então quando percebi que teríamos essa continuação, onde ela seria a "estrela da vez", fiquei bastante ansiosa. 

O livro tem toda sua ambientação no mundo de ‘Com amor, Simon’, dessa forma, ainda que eu tenha lido o livro duas vezes e perdido as contas de quantas vezes vi o filme, eu pude me deparar com os personagens, já velhos conhecidos do primeiro livro. Ainda que a ambientação de Leah Fora de Sincronia venha do livro do Simon, você, leitor, poderá ler um ou outro, ou ambos, sem que isso estrague algo ou influencie algo.

Bora falar sobre o que achei do livro?
Leah é desses personagens que você ama de cara ou odeia. Ela mora com a mãe que está em um relacionamento cujo carinha ela não suporta. Apesar de uma adolescente, de típica ela não tem muita coisa. Ela odeia clichês adolescentes, apesar de fazer parte de alguns, e é uma jovem mais retraída, sem demonstrações de afeto em público ou explícitas demais. Ela é mais observadora, vamos por desta forma. Assim como eu, ela é louca por Harry Potter, mas eu apesar de achar insano alguém dizer que não curte, não levo a coisa tão a sério quanto Leah, que qualquer opinião amarga sobre HP terá seu ódio e ranço eternos. rsrs.

Bom, como a maioria dos adolescentes e alguns jovens e adultos, Leah não se sente plena e feliz, ela se acha estranha e percebe que tem coisas em sua vida que não se encaixam, as vezes ela soa até como amarga por detestar tantas coisas e fazer suas críticas. Isso de certa maneira a incomoda e liga um alerta, de que ou o mundo está muito errado ou ela está!

Quando o último ano chega, ela fica cada vez mais sem sentido, perdida. Afinal esse será um momento de despedidas de tudo aquilo que lhe é familiar, ainda que ela tenha muitas críticas e coisas que odeie nesse mundo que vive. Mas é sua preciosa zona de conforto e para as coisas ficarem ainda mais estranhas, ela é bissexual e percebe que gosta de alguém que sempre odiou, ou seja, mais confusão ainda! Eu costumo dizer que quando criticamos muito alguém, ou nos incomodamos é porque de alguma forma essa pessoa chama nossa atenção. E acho que é esse o caso da Leah com essa "paixão encubada".

Bom... Leah foi uma das personagens que eu amei de cara, pois na personalidade dela pude ver muito de mim anos atrás e como disse mais acima, sei que ela é um divisor de águas, muitos amam, outros odiaram. Mas garanto que ainda que "fora de sincronia", ela fará muito mais sentido neste livro só dela! E com isso, espero que aprendam a amá-la tanto quanto amo essa personagem e sua personalidade intrínseca.

Bom, além disso, tanto o livro de Simon, quanto o livro da Leah levantam muitas reflexões importantes sobre sexualidade, gênero, aceitação, preconceitos, bullying, amizade, entre outros. Esse livro nos mostra a cabeça de Leah como funciona, seus sentimentos e etc. Apesar de eu ter esperado um pouco mais, ainda assim, foi uma leitura excelente e que vou repassar para meus filhos.

Lembrando sempre, não importa se você está lendo um livro de "um grande autor da literatura culta" ou um livro "dito popular, de fácil entendimento", sempre vou defender o fato de que ambos trazem reflexões, ensinamentos, cultura e muito mais.

Então só para reforçar um assunto que tem rolando muito na blogosfera. Eu digo NÃO AO PRECONCEITO LITERÁRIO! Leio de tudo um pouco e não julgo livro por capa ou gênero e sim pelo conteúdo e o que ele agrega a quem está lendo!

A intrínseca fez um trabalho simples, mas que me deixou apaixonada na capa deste livro. 
Recomendo o livro para adolescentes, jovens adultos e adultos com mente limitada que precisam ler um pouco mais para ver que nosso mundo está em constante mudança e que hoje podemos falar mais abertamente sobre vários tabus e isso ajuda e muito para uma sociedade mais tolerante.

Share:

1 comentários

  1. Oi, Karini.
    Estou com esse livro aqui na estante, só esperando um tempinho livro...
    Espero que consiga ler essa história em breve e que goste tanto quanto você.
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir