BOOKS || O Milésimo Andar (Katharine McGree)


Tradutor: Ana Carolina Mesquita
Editora: RoccoUniverso dos livros
Série: Sim, livro 1 (O Milésimo Andar)
Temas: Ficção, Jovem-Adulto, Tecnologia
Quanto mais alto você está, pior é a queda. Com direitos de publicação vendidos para 28 países, várias semanas na lista dos mais vendidos do The New York Times e adaptação para a TV em desenvolvimento, O milésimo andar é a bem-sucedida estreia de Katharine McGee na literatura. Um romance young adult eletrizante que acompanha a vida de cinco jovens da elite de Manhattan em 2118. Neste “Gossip Girl futurista”, uma torre de mil andares abriga os moradores de uma Nova York radiante, divididos de acordo com a sua posição social – os mais ricos ocupando os andares mais altos. Neste cenário de luxo high-tech, histórias e possibilidades que se esticam até o céu, Leda Cole, Eris Dodd-Radson, Rylin Myers, Watt Bakradi e Avery Fueler, a garota geneticamente preparada para ser perfeita que parece ter tudo o que deseja e vive no milésimo andar, tentam encontrar seu lugar no topo do mundo. Mas quando se chega tão alto assim, não há mais aonde ir além de para baixo.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Os sons de risadas e músicas já estavam morrendo no milésimo andar e a festa ia se dividindo em grupos, mesmo os mais animados dos convidados já entrando no elevador para descerem para suas casas.”

RESENHA<<<
E se a cidade fosse vertical? E se ao invés do status ser separado por bairros chiques, ele fosse separado por andar? Quanto mais alto você mora, com mais situação financeira você vive/tem. Como seria esse futuro? Essa é a proposta de ‘O Milésimo Andar’.

A proposta do livro não difere do que já temos por aí, exceto talvez pela organização ser uma gigantesca torre onde era o Central Park e agora é habitada por milhares de pessoas, onde na base há a pobreza e as classes mais baixas e quanto mais você sobe, menos pessoas vivem por andar e mais ricos eles são.

Me lembrou bastante ‘Gossip Girl’, já que em 90% do livro acompanhamos os ricos, o quem-é-quem da sociedade e como eles são no dia a dia, como se divertem.

A história começa com alguém caindo da tal torre, logo pensamos que será um mistério, descobrir quem morreu e exatamente quais as circunstâncias, mas isso é deixado de lado e só vamos nos lembrar desse fato exatamente nos últimos capítulos, onde a cena será refeita e com todas as informações que antes estavam perdidas, uma pena... queria que fosse mais envolto em mistérios/vingança do que blábláblá adolescente que não sabe o que quer comer no jantar.

Serei justa e conto que há diversas situações interessantes contadas pela autora, mas o que faltou foi desenvolvimento, para mim, o único personagem (e seu núcleo) que foi bem desenvolvido é o da menina que muda de status – ela fica pobre e precisa viver uma nova realidade. Claro que ela dá algumas pisadas de bola, faz algumas coisas erradas, mas ela tenta, os outros personagens poderiam ter sido mais, a história tem potencial.

Mas a leitura fluiu bem, a autora tem uma boa escrita e seus capítulos são precisos, limpos e atacam os problemas/situações como deve, e mesmo com a grande quantidade de personagens, a gente não se perde, porque somos bem conduzidos pelas diversas histórias e seus emaranhados.

O final foi uma grande reviravolta e me deixou ansiosa pelo próximo, porque acredito que de fato vai rolar vingança junto com aquele lema – eu sei o que vocês fizeram, ou seja, muitas pessoas tem segredos e isso faz todo mundo estar no mesmo barco. Mas desejo que a autora posso aprofundar mais estas relações, personagens e sentimentos.

Share:

1 comentários

  1. Oi, Andy.
    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e estava mesmo curiosa.
    Achei a capa do livro linda, mas não sabia o que esperar...
    Agora estou na dúvida. Apesar de curtir livros futuristas, estou meio azeda para livros de adolescentes. Então acho que vou esperar pelo segundo! Quem sabe até lá essa minha fase ruim já passou?!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir