BOOKS || O Livro e a Espada (Antoine Rouaud)

Autor: Antoine Rouand
Tradutor: Dorothée de Brüchard
Editora: ArqueiroUniverso dos livros
Série: Sim, livro 1 (série O Livro e a Espada)
Temas: Fantasia, Ficção,
O general Dun-Cadal foi um dos maiores heróis do Império, mas hoje não passa de uma sombra do que foi, embriagando-se no fundo de uma taberna. Traído pelos companheiros e amargurado pelo desaparecimento de seu jovem aprendiz, Dun-Cadal não quer mais saber de política, batalhas, pessoas.
É justamente ali, na taberna escura, que a jovem historiadora Viola vai encontrá-lo. Ela procura a Espada do Imperador, uma relíquia desaparecida no caos da revolução que derrubou a monarquia, teoricamente escondida por Dun-Cadal.
Viola também espera descobrir quem é o assassino sem rosto que começou a agir na cidade, matando os antigos companheiros do general, que viraram as costas aos seus ideais para aderir à nova República.
Graças à moça, o velho guerreiro vai vasculhar as lembranças de uma vida de glória e seus mais terríveis arrependimentos. À medida que ele conta sua história, os fantasmas do passado vêm à tona, reacendendo antigos rancores e a sede de vingança de um homem que se entregou ao caminho da fúria.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“–-.”
RESENHA<<<
Este é o primeiro volume da série e já pude perceber que tem aquela pegada insana que te conquista de cara e te faz ansiar por mais para ontem. 

A história é dividida em duas partes e a primeira se passa em Massália, onde conheceremos Viola (período da República). Viola é historiadora no Colégio de Émeris e está atrás de algo específico, que é a história da espada do Imperador Eraed. Existe um homem que sabe a respeito, só que ele é um bêbado e um tanto quanto egocêntrico e desgostoso. Ele conta muitas histórias da época do império. O que se sabe a seu respeito é que ele era um general muito temido e que veio de origem simples, diferente de seus colegas. Ainda assim conseguiu se tornar o mais bem quisto dentre os generais, causando inclusive certa inveja e desgostos pelos demais. Afinal quem era ele diante os outros? Dun-Cal era destemido, corajoso, determinado e agora não passa de um velho bêbado que se ressente dos companheiros que aceitaram posições na República, deixando de lado suas convicções e lealdade. 

Nesta parte do livro iremos "ouvir" várias histórias de Dun-Cal sobre seu passado e presente, uma delas a batalha que deu início a queda do Império, inclusive com uma participação importante de um general de ego inflado - Étienne Azdéki. Dun-Cal e ele não se dão e no meio de uma situação que deveria ser um acerto de ideais, opiniões e reorganização das coisas. Vira uma guerra feia. Tudo isso é descrito de maneira muito bem ambientada e podemos de fato perceber, sentir e entender a situação como se estivéssemos presentes.

Como eu disse Dun-Cal é leal, corajoso, honrado, determinado ou era. E ele tinha esse senso de lealdade e crença no seu imperador, defendendo seus ideais com unhas e dentes sendo quase morto no processo. Essa batalha que culminou no começo da queda do império, durou anos e Dun-Can foi salvo por um jovem chamado Rã a quem se apegou muito, tornando-o seu protegido e aprendiz.

Muitas coisas ocorreram nesse período e com ela grandes reviravoltas que mudaram as coisas de maneira brutal.

Na segunda parte do livro vemos a versão oposta dos guerreiros dessa batalha sangrenta e de fato conhecemos motivações, culpados e tudo que essa batalha custou; inclusive saber da história de alguém que renegou tudo aquilo que acreditava, defendia e lutava para sobreviver e aí conhecemos diretamente histórias sobre refugiados dessa batalha. Personagens densos e importantes na trama, tais como: Elsyd, filha de um ferreiro, que era inimiga até ter um protetor poderoso. A história de um general abastardado segundo os outros, mas que através de sua sagacidade conquistou sua posição atual. Entre outros personagens.

A história que tenho em mãos é incrível e muito bem escrita e ambientada. Com personagens que te conquista por suas falhas e características únicas. Repleto de reviravoltas e sem perder o "rebolado" Antonine Rouaud nos traz uma história digna de suspiros e uma noite inteira sem dormir para concluir a história e se sentir querendo mais. Esperem por seres e situações fantásticas, vingança, adrenalina entre outros!

Super recomendo. Simplesmente amei!



Share:

0 comentários