BOOKS || O Último dos Magos (Lisa Maxwell)

Autor: Lisa Maxwell
Tradutor: Lavínia Fávero
Editora: Plataforma 21
Série: Sim, livro 1 (série ???) 
Temas: Fantasia, Aventura, Magia, Jovem-Adulto
Pare o mago. Roube o livro. Salve o futuro. Na Nova York dos dias atuais, a magia antiga e natural está quase extinta. Os poucos que ainda têm afinidade com ela – os Mageus – vivem nas sombras, escondendo o que são. Além disso, qualquer Mageus que adentre Manhattan é capturado por uma armadilha: a Beira, uma barreira invisível que os deixa permanentemente presos à ilha. Atravessar a fronteira estabelecida pela Beira significa perder os poderes – e, frequentemente, a própria vida. A jovem Esta é uma ladra talentosa e cresceu sendo treinada para roubar artefatos mágicos da Ordem, organização misteriosa criadora da Beira. Esta também tem uma habilidade inata: manipular o tempo. A jovem é capaz de furtar objetos do passado, coletando-os antes mesmo que a Ordem perceba que ela está lá. Mas todo o treinamento de Esta tem sido para uma tarefa maior: viajar até o ano de 1902 para roubar um livro antigo. Acredita-se que o Livro contém todos os segredos da Ordem – e da Beira. A missão de Esta é furtá-lo antes que o Mago o destrua, garantindo assim um futuro melhor a todos os que têm afinidade com magia. Mas a Nova York do início do século XX em que Esta deve mergulhar é perigosa e sem leis, comandada por gangues e sociedades secretas. Um lugar em que é possível sentir magia até no ar que se respira. Nada é o que parece, nem mesmo o Mago. E, para salvar o próprio futuro, Esta deve trair a todos no passado – sem exceção. Best-seller do New York Times, O último dos magos tem como elementos principais a magia, o romance, a aventura e uma generosa porção de surpresas. Uma alquimia ímpar elaborada pela aclamada autora Lisa Maxwell – e esse é só o começo de uma história que já nasce atemporal.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“O Mago ficou prado no limite do seu mundo e lançou um último olhar para a cidade.”

RESENHA<<<
Andei numa pegada de magos, magia e coisas assim e acabei lendo muitos livros nessa temática, e a história de ‘O Último dos Magos’ acabou me intrigando bastante. A história se passa em algum momento paralelo ao nosso, onde magia existe, mas a mesma não é bem-vinda. Na Europa há uma grande concentração de magos/pessoas simples que possuem algum poder e em alguns casos as mesmas vão para os Estados Unidos, precisamente Manhattan tentar uma vida melhor e lá descobrem que os que possuem magia são malvistos, mas não podem mais sair.

A história é bem confusa no início, entender quem é quem, o que de fato acontece na cidade e a relação da magia com tudo isso, exige um pouco de paciência e persistência. Principalmente porque nos capítulos iniciais, nossa protagonista – Esta – está em outro tempo (povo adora fazer uma brincadeira de viajar no tempo...rs). Ela é uma espécie de ladra de relíquias.

A vida de Esta só nos é contada quase no fim, durante a história ela volta no tempo para conseguir um artefato raro, que pode ser capaz de mudar o destino de todos que possuem magia, já que o mesmo foi perdido neste período e ninguém sabe onde se encontra nos dias de hoje.

O enredo é interessante, foi bem construído, tem algumas reviravoltas durante a leitura, mas o forte realmente é no final do livro (gancho para o livro 2), mas requer uma certa concentração durante a leitura, principalmente na relação de personagens, são muitos. Depois entender o quem é quem e como as coisas vão acontecer.

Praticamente todos os personagens possuem uma certa importância, alguns gostamos mais do que de outros, claro, mas dentro da história, a autora soube de onde queria partir e em que ponto queria chegar neste livro e as explicações são coesas e de certa forma objetivas.


Torcendo para no próximo livro ter um pouco mais de ritmo. Acredito que a história será um pouco menos enrolada por já saber do que se trata, mas seria bom ler com uma velocidade maior do que li este primeiro.

Share:

1 comentários

  1. Oi, Andy.
    Eu queria muito ler esse livro, mas acabei ficando chateada com a editora e não comprei. No final do ano passado teve a Feira da USP aqui em São Paulo e fui logo no primeiro dia pegar os preços de todos os livros que eu queria. Esse era um deles. Voltei para casa, fiz minhas contas e voltei no dia seguinte para comprar. E quando cheguei lá o livro tinha aumentado muito de preço e eles falaram que o preço do dia anterior era especial para a "abertura da feira". Poxa, achei sacanagem porque eles não falaram nada disso! Se eles tivessem dito "O preço é esse, mas aproveita que é só hoje", eu teria comprado na hora!!
    Fiquei decepcionada e, mesmo que o preço não fosse ruim no segundo dia, virei as costas e fui embora! Agora peguei birra do livro!! kkkkkk
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir