BOOKS || O Bracelete Misterioso de Arthur Pepper (Phaedra Patrick)

Autor: Phaedra Patrick
Tradutor: Elisa Nazarian
Editora: Rocco
Série: Não
Temas: Adulto, Comportamento, Relacionamento
Quanto tempo é necessário para conhecer verdadeiramente uma pessoa? Um ano após a morte de Miriam, com quem foi casado por 40 anos, Arthur Pepper finalmente toma coragem para arrumar o armário da esposa. O viúvo de 69 anos e hábitos modestos, cada vez mais fechado em sua vida solitária, fica surpreso ao encontrar, nas coisas de Miriam, um extravagante bracelete de ouro que ele não conhecia, enfeitado com oito diferentes pingentes. Determinado a descobrir a história por trás da joia, ele percebe que sabia muito pouco do passado da mulher com quem viveu por quatro décadas. E embarca numa viagem que o levará da Índia a Paris, na companhia da vizinha Bernadette, uma viúva que dedica seu tempo a cuidar de pessoas que perderam entes queridos. Uma jornada que mudará para sempre não só a maneira como Arthur conhecia a esposa, mas a sua própria vida, levando-o a fazer as pazes consigo mesmo e com o mundo. 
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Todos os dias, Arthur saía da cama precisamente às 7h30, exatamente como fazia quando sua esposa, Miriam, era viva.”

RESENHA<<<
Gosto de livros que nos levam a algum tipo de descoberta, acredito que mesmo quando o protagonista está perdido em seus devaneios e busca, meio que acontece um clique na nossa mente, onde a gente meio que desperta e começa a tentar se melhorar também, ou pensar – será que eu não estou sendo muito exagerado, louco, exigente com isso também?

Em ‘O BRACELETE MISTERIOSO DE ARTHUR PEPPER’, acho que mais do que sair em uma busca, foi o fato de as vezes a gente não sabe nada da pessoa com quem estamos, principalmente seu passado. E conforme ele foi seguindo pistas, mesmo algumas sendo muito loucas e improváveis, ele viu que sua esposa era mais do que ela sempre aparentou e que ele também pode viver suas aventuras, que mesmo quando um parente vem a falecer, a gente segue em frente.

O livro fala de relacionamentos, não apenas o amoroso, mas de maneira geral – pais e filhos, com os vizinhos, com desconhecidos, até mesmo com a vida. A vida de Arthur de certa forma foi metódica e ele perdeu muitos anos sem se interessar por seus filhos e até mesmo seguir em frente. E nessa busca ele percebe isso e tenta mudar.

A história segue uma linha simples, há algumas revelações e coisas interessantes, mas de certa forma se mantém em algo agradável e com significados, acredito que a autora quis mais passar essa informação do que mostrar algo fora do comum. O enredo se baseia nos relacionamentos, como construir e até mesmo retomar. E nisso foi algo muito bacana a se pensar.

A gama de personagens é pequena, mas não irrelevante, eles aparecem na hora certa para comentar sobre o momento certo. Foram bem posicionados e estão em quantidade ideal, talvez a mais fosse estranho e/ou bizarro.


A história da autora é simples, porém cativante, é daquelas que nos leva aos poucos por suas páginas, não é do tipo de leitura que devoramos, mas é aquela que a gente sempre volta para ler pelo menos mais um capítulo e saber o que vai de fato acontecer. É aquela leitura bom momento, para nos divertir e quem sabe a gente possa evoluir um cadinho mais?! 

Share:

0 comentários