BOOKS || Graça e Maldição (Laure Eve)

Autor: Laure Eve
Tradutor: Natalie Gerhardt
Editora: galera Record
Série: Sim, livro 1 (série Graça e Maldição)
Temas: Jovem-Adulto, Sobrenatural, Bruxaria
Um thriller que mantém a magia ambígua até a narrativa ganhar asas e levar o leitor por uma viagem intensa, estranha e envolvente.
Como todos os outros na pequena cidade, River é obcecada pelos Grace. Fenrin, Thalia e Summer Grace são carismáticos, charmosos e ricos — e há boatos de que sua influência se estende aos mais altos degraus da política mundial. Se você não ama um deles, quer ser exatamente como um deles. Especialmente River, a nova aluna da escola local... Que de repente é acolhida pela família que todos reverenciam e temem em igual medida. Ela é diferente. Mas o que os Grace não sabem é que a garota não está na cidade por acaso; ela sabe exatamente o que está fazendo. Ou não?
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Todos diziam que eles eram envolvidos com bruxaria.”

RESENHA<<<
Ultimamente eu tenho valorizado mais o meu tempo, então quando pego um livro que não curto muito, acabo deixando de lado e seguindo em frente, pois cheguei à conclusão que a vida é muito curta para lermos o que não gostamos, mas aqui fiz um parêntese e segui em frente, mesmo achando livro bem fraquinho. Queria saber se em algum momento a coisa ia dar um click e melhorar, mas passou longe.

A história de ‘GRAÇA E MALDIÇÃO’ é chata, enrolada e não avança. Simples assim, a protagonista não me cativou e sua estranha obsessão pela família também não faz muito sentido depois que lemos o livro. Aliás, o livro inteiro não faz muito sentido. Faltou conteúdo e aprofundamento aqui, tanto na história, quanto nos personagens. Você até percebe que seria interessante e poderia ter mais, mas infelizmente a autora não cuidou desses detalhes.

A narrativa é cansativa e repetitiva, a obsessão da protagonista, suas mesmas perguntas e o tal mistério que é bem bobo e mal explicado não seguraram o livro e logo nas primeiras páginas a gente já percebe que a história até tem um potencial, mas não foi aproveitado. A autora quis falar de magia/bruxaria, mas de uma forma meio escondida, que acabou ficando fora da realidade. Ela não foi fundo para dizer que é algo ligado aos bruxos e coisas assim, e nem deu margens para que a gente imagine algo – será que eles têm algum segredo monstro e não podem se revelar?

Em relação aos personagens, todos eles para mim foram chatos, pobres e pouco interessantes. Frases e atitudes clichês, informações bobas, pedidos e ideias sem sentido e uma parte da vida deles que foi contada que simplesmente não faz link com nada. A história caiu de paraquedas nessas pessoas, seguiu um tempo e depois sumiu, simples assim.


Esperava mais do livro, gosto de magia e coisas assim relacionadas, mas o livro teve muitas coisas bobas e clichês já apresentadas em outros livros, logo, a gente já está cansado e não é nenhuma novidade e acaba sendo apenas mais do mesmo. Como a narrativa não é agradável, acaba que a gente achar que nunca sai do lugar e vê as mesmas indagações repetidas vezes, com certeza tem coisa mais legal por aí.

Share:

2 comentários

  1. amei sua resenha sincerona! hahaha
    A sinopse realmente não chama muito a atenção e ficou bem vaga...
    Tambem estou cheio de livros na estante lidos pela metade... ando lendo e trocando com muita facilidade!

    Beijos!
    https://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que pena, Andy!
    É muito chato nos depararmos com um livro assim!
    Pelo menos já sei que não devo passar nem perto!! Rs...
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir