BOOKS || Archie Greene e o Segredo dos Magos (D. D. Everest)

Autor: D. D. Everest
Tradutor: Rosa Amanda Strausz
Editora: Rocco
Série: Sim, livro 1 (série Archie Greene)
Temas: Infantojuvenil, Magia, Ação, Aventura
Em seu aniversário de 12 anos, Archie Greene recebe um pacote misterioso contendo um velho livro com cheiro de queimado, capa de couro escuro manchada pelo tempo e um fecho de prata em que há um estranho símbolo. Um objeto aparentemente inofensivo que envolverá uma desafiante charada e uma viagem até Oxford, onde o garoto acaba se envolvendo com os Guardiões da Chama, um grupo devotado a encontrar e preservar livros mágicos. E enquanto tenta desvendar o mistério por trás do presente enigmático, descobre que o livro que tem em mãos é muito mais poderoso do que imaginava. Primeiro romance do jornalista britânico D. D. Everest, autor de diversas obras de não ficção, Archie Greene e o segredo dos magos é uma empolgante aventura em que livros também são personagens e inusitados feitiços podem brotar de suas páginas.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Sardinha.”

RESENHA<<<
Toda vez que leio algo relacionado à magia e que tenha crianças envolvidas, não tem como não fazer um paralelo com Harry Potter, mas em ‘ARCHIE’, o autor fala de magia, mas foge do lugar-comum que todos estamos acostumados.

Geralmente sempre se fala em locais e escolas, livros e poções. E não nas coisas simples do dia-a-dia, ou como entender um pouco mais. Não que as pessoas não sejam ensinadas, mas tem um dom e você meio que vira aprendiz. É assim que o autor traz sua ideia de magia para as páginas, através de livros e suas histórias, na verdade ele busca um paralelo no passado e diz que isso é magia. Achei interessante e diferente.

Pelo fato de ser um livro infanto-juvenil, tem algumas coisas clichês que sempre vamos encontrar, como fuxicar onde não deve, ser ludibriado e claro, libertar um pedaço do vilão para que a história se desenvolva e tenha mais informações e pistas sobre o assunto. E aqui não foi diferente, tudo isso está no decorrer das páginas.

Acredito que o ponto forte foi o enredo em si, a história se desenvolve bem, vai aos poucos ganhando corpo e entendemos junto com Archie o que de fato aconteceu na vida dele e o que tem a ver a tal magia com as histórias já contadas (a que todos conhecemos e a verdadeira segundo a história). O autor soube levar o enredo num bom ritmo, sem cansar ou correr demais.

Gostei dos personagens, as crianças são realmente crianças da idade, muitas vezes me pego lendo livros, onde as crianças ou parecem ter mais do que a idade delas ou menos do que elas dizem que tem. Aqui não, as atitudes e curiosidades são reais e dentro do perfil e mesmo com coisas ‘bobas’, elas souberam se posicionar tanto no lado positivo quanto negativo.


Vale lembrar que é uma série e não sei quantos livros teremos (acredito em 3). E que neste primeiro foi apenas para expor o quem-é-quem e nos ambientar, o mundo construído pelo autor pode ser levado para muitos outros lugares e espero que ele o faça.

Share:

1 comentários

  1. Oi, Andy.
    Já fui muito fã de livros assim, mas hoje mudei um pouco o meu estilo e vou deixar essa dica passar!! Rs...
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir