BOOKS || A Profecia das Sombras (Rick Riordan)

Autor: Rick RiordanTradutor: Regiane Winarki
Editora: Intrínseca
Série: Sim, livro 2 (série As provações de Apolo)
Temas: Jovem-Adulto, Aventura, Mitologia
Não basta ter perdido os poderes divinos e ter sido enviado para a terra na forma de um adolescente espinhento, rechonchudo e desajeitado. Não basta ter sido humilhado e ter virado servo de uma semideusa maltrapilha e desbocada. Nããão. Para voltar ao Olimpo, Apolo terá que passar por algumas provações. A primeira já foi: livrar o oráculo do Bosque de Dodona das garras de Nero, um dos membros do triunvirato do mal que planeja destruir todos os oráculos existentes para controlar o futuro.Em sua mais nova missão, o ex-deus do Sol, da música, da poesia e da paquera precisa localizar e libertar o próximo oráculo da lista: uma caverna assustadora que pode ajudar Apolo a recuperar sua divindade — isso se não matá-lo ou deixá-lo completamente louco. Para piorar ainda mais a história, entra em cena um imperador romano fascinado por espetáculos cruéis e sanguinários, um vilão que até Nero teme e que Apolo conhece muito bem. Bem demais. Nessa nova aventura eletrizante, hilária e recheada de péssimos haicais, o ex-imortal contará com a ajuda de Leo Valdez e de alguns aliados inesperados — alguns velhos conhecidos, outros nem tanto, mas todos com a mesma certeza: é impossível não amar Apolo.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Quando nossa dragão declarou guerra contra Indiana, eu soube que o dia não seria fácil.”

RESENHA<<<
Livro 2 da série ‘As provações de Apolo’, para saber como tudo começou, basta clicar aqui:

Eis que novamente estamos as voltas com o deus Apolo como um adolescente espinhento, sem poderes e precisando enfrentar as foças do mal. Vou fazer um parêntese bem rápido aqui – a ideia meio crtl C + crtl V do Riordan e seus outros livros continuam, mudam os deuses, as ideias gerais, mas a tal profecia, os deuses e semideuses e bem como os links com o mundo grego/romano voltam.

Mas, resolvido essa questão, preciso ser sincera. Há tempos não me divertida. Apolo é sem noção, divertido e seus pensamentos no meio de tudo, me fazem rir horrores em cada situação. Apesar de alguns semideuses terem sido hilários e sarcásticos, Apolo jogou todos no chileno e ele é muito, muito melhor.

Outro detalhe que mereceu destaque foi a mudança na mitologia, vejo que o autor começou a buscar deuses e mitologias pouco divulgadas, mas talvez bem interessante ou diferenciadas. Aqui ele fala de outros deuses que nunca tinha lido e fiquei feliz em aumentar um pouquinho mais meu conhecimento. Não que ele esqueça dos principais, mas a mitologia grega e a romana são enormes, deuses para tudo, falar sempre dos mesmos, aos poucos se torna cansativo.

Acompanho as histórias (todas) do autor há tempos e ele sempre fala de outros deuses e religiões, em seus últimos livros, tenho percebido que ele tem tentado ser mais diversificado com relação aos personagens, situações e neste livro ele falou um pouco de religião e como a mesma entidade pode ter nomes diferentes. Ele não deu uma aula sobre isso, mas ele colocou em linhas simples que isso acontece, os deuses sabem e ninguém briga por isso e que nós, humanos, também não deveríamos. Achei bacana, de uma forma sutil colocar esse ponto de vista, mesmo que diretamente nada novo tenha sido dito.

Ansiosa para o próximo livro, pois as informações vão se tornando mais intensas e tensas e as ligações com os oráculos, os imperadores e a mistura entre os acampamentos, os personagens já mostrados em outras séries parece que irá se juntar.

Leitura obrigatória para os fãs do autor, para quem curte mitologia e para quem quer saber como um deus se sente sendo castigado e obrigado a viver como humano...

Share:

0 comentários