POISON BOOKS || Boneco de Pano (Daniel Cole)

Autor: Daniel ColeTradutor: Marcelo Mendes
Editora: Arqueiro
Série: Sim, livro 1 (série Detetive William Fawkes)Temas: Adulto, Suspense, Policial, InvestigaçãoSINOPSE: VOCÊ ESTÁ NA LISTA DE UM ASSASSINO. E ELA DIZ QUANDO VOCÊ VAI MORRER.
O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf.Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar.Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de Pano é o que há de mais promissor na literatura policial contemporânea.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Samantha Boyd passou por baixo do cordão de isolamento da polícia e olhou para a estátua da Justiça que se empoleirava no alto do Old Bailey.”
RESENHA<<<
Me encantei pelo livro e sua sinopse na apresentação do mesmo pela editora aos seus blogueiros e livreiros. Como há tempos não lia um policial e suspense, achei que valia apostar. As credenciais eram boas e nada como variar o que se lê.

De certa forma, ‘Boneco de Pano’ é um livro interessante, um jogo de gato e rato da polícia de Londres e como as coisas podem ser confusas. O livro apresenta muitas coisas que podem ser pertinentes à nós, aqui no Brasil, como a correria da polícia em divulgar fatos/informações e nem sempre as coisas serem verdades ou exatamente daquele jeito, as ‘cobaias’ e talvez o que mais nos doa – a polícia fazer a parte dele e as vezes a justiça soltar.

Não diria que é um livro forte, não há cenas toscas ou aquelas que a gente imagina e quase chega a vomitar, mas há algum desconforto porque a situação exige, um serial killer, um corpo esquisito feito com partes de outros e uma grande correria para descobrir os porquês.

Essa ideia é o que leva e sustenta a história, bem elaborada em alguns momentos, mas meio perdida em outros, porém com elementos que nos deixa ansiosos e interessados em saber tudo que queremos e quem poderia ser o tal assassino e porquê.

Este teria sido um excelente livro, mesmo com os pontos negativos acima citados, pois de modo geral, as cenas ‘meia boca’ são compensadas pelas demais. Mas o grande problema para mim foi o final. O autor não soube como finalizar sua boa história e nos seus momentos finais surgiram situações que fugiram completamente de tudo que havia sido descrito.

Minha grande decepção com o livro foi o final, esperei muito mais pelo desfecho e que de certa forma fosse uma reviravolta de grandes proporções, mas tirando o fim propriamente digo, o livro foi bem elaborado e manteve seus mistérios e nos deixa interessado para seguir por suas páginas.

Share:

0 comentários