POISON BOOKS || A Rainha das Trevas (Anne Bishop)

Autor: Anne Bishop
Tradutor: Cristina Correia
Editora: Arqueiro
Série: Sim, livro 3 (Trilogia das Joias Negras)
Temas: Jovem-Adulto, Magia, Aventura, Fantasia

SINOPSE: Incapazes de atingir Jaenelle, a jovem Rainha, os membros corruptos dos Sangue fazem um jogo perverso de diplomacia e mentira, procurando destruir aqueles que sempre deram tudo por ela. E revertem as culpas para o seu tutor, Saetan, que passa a ser visto como a maior das ameaças ao poder instituído. Com Jaenelle como Rainha, a chacina do povo e a profanação das terras irá terminar. Porém, onde se fechou uma porta poderá abrir-se uma janela E mesmo que Jaenelle possa contar com os seus aliados, talvez não seja suficiente: só um terrível sacrifício poderá salvar o coração de Kaeleer.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Dorothea SaDiablo, a sacerdotisa suprema de Hayll, subiu devagar os degraus até a grande plataforma de madeira.”
RESENHA<<<
E chegamos ao final de mais uma série aqui no Poison, estou bem feliz de 2017 estar começando e eu já ter finalizado algumas séries que estavam pendentes há algum tempo por aqui.

Para conhecer os venenos dos anteriores, clique:

Acho que a maior dificuldade em relação à Trilogia Joias Negras foi entender essa relação da protagonista Joelle com o que ela representa. A série trouxe pontos fortes e controversos e confesso que a leitura do primeiro livro foi o mais difícil, pois não estava acostumada à este tipo de fantasia, algo mais dark, onde temas como: sangue, sexo, relações intensas e essa ideia de ‘reencarnação’ (coloco entre aspas, pois não é exatamente a ideia, mas foi como minha mente entendeu) se misturam e muitas vezes personagens novos – crianças, entram nessa história.

Se você leu o primeiro livro da série e não curtiu, respeito seus dilemas e os motivos de não ter continuado, isto foge completamente do que estamos acostumados e muitas vezes pode ser motivo de pensarmos, será que quero seguir nesse tipo de leitura? Afinal, a mesma foi feita para ser diversão, se é algo que vai contra algo que acredito por que devo ler?

Mas para quem seguiu adiante e espera um grande final, pode vir com sangue nos olhos e sem medo de se agarrar à personagens e ideias. Este último livro se passa depois de algum tempo em relação ao segundo, no qual nossa personagem principal está na faixa de 20 anos e se mostrou uma excelente sacerdotisa e compreende seus poderes, deveres e o motivo dela estar presente (ou de volta).

O livro é intenso, apesar de ter muitas explicações durante a leitura, elas não foram jogadas ou colocadas sem nenhuma informação, elas somam, trazem respostas e informações que faltaram em alguns momentos durante nossa leitura. E tudo foi fechado com chave de ouro.

Em relação aos personagens, sempre tivemos uma grande gama dos mesmos, uns que amamos, outros que odiamos, uns que não sabíamos em que time jogavam e alguns que apesar de serem interessantes, sempre me perguntei porque eles faziam parte da história. Mas são todos muito ricos, bem descritos e nos fazem amar/odiar de forma intensa e interessante. Não há meio termos.

A história foi finalizada de uma maneira que nos deixou querendo mais, muito intenso, boas construções, lutas e diálogos na medida certa.

Fiquei devendo na live do facebook a informação sobre o restante da série, pelo Goodreads, a série teria 9 livros (ou seja, teremos mais 6 depois deste), mas pelas sinopses são continuações e prequel em relação ao mundo criado pela Anne, há sim momentos que os personagens já conhecidos aparecem e até mesmo ganham um livro para ele, mas nos resta saber se a editora irá trazer toda a série para nós.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários