BOOKS || Uma Pequena Mentira (K. A. Tucker)

Autor: K. A. Tucker
Tradutor: Alice Klesck
Editora: Rocco
Série: Sim, livro 2 (série Tem Tiny Breaths)
Temas: New Adulto, Romance, Relacionamentos
Livie, a mais centrada das irmãs Cleary, segurou as pontas após a morte dos pais num
acidente em que Kacey, a mais velha, foi a única sobrevivente, e cuidou da irmã quando ela caiu em depressão. Aos poucos, Kacey superou seus traumas e encontrou a felicidade, enquanto Livie se dedicava aos estudos. Agora, no segundo do livro da série de sucesso Ten Tiny Breaths, K. A. Tucker joga o foco de sua envolvente narrativa sobre a caçula. Livie acaba de ingressar na tradicional Universidade de Princeton e está pronta para viver as emoções típicas de uma caloura, o que inclui frequentar as festas no campus, fazer novos amigos e encontrar um namorado bacana com quem possa tecer planos para o futuro. Ela só não esperava se envolver justamente com um cara como Ashton Henley, o capitão do time de remo com fama de garanhão. Com medo de ser apenas mais uma na lista de conquistas de Ashton, Livie tenta agir com a razão, como sempre fez. Mas até que ponto vale a pena dominar seus sentimentos por medo de se machucar? Uma pequena mentira é mais um livro da coleção.
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“– Livie, eu acho que você está totalmente fodida.”

RESENHA<<<
Vamos para uma série aqui no blog, dessa vez, vamos falar do segundo livro de TEM TINY BREATHS. Confira os venenos do anterior:

Nem sei se devo classificar como série ou dizer que são livros sobre personagens próximos/ que vivem no mesmo ambiente e suas histórias são contadas aos poucos. Pois, os próximos livros as irmãs deixam de ser o foco e outros personagens irão ganhar destaque. Ou seja, você pode ler fora de ordem.

Depois de ler ‘Respire’ e toda a carga pesada que foi a trama, não sei se ler algo simples foi bom ou ruim. A trama de Kacey foi densa, difícil de digerir e cheia de culpa e outras viagens doidas. Mas a história da irmã dela, Livie está mais para um new adult comum que tem aos montes por aí. Geralmente a gente sai da água para o vinho, aqui, acho que foi do vinho para água.

Achei a história bobinha, uma adolescente que cresceu rápido demais e agora todos acham que ele deve ‘voltar’ a ser a adolescente normal e viver os erros e acertos da idade. Nada muito diferente do já visto por aí.

Livie não tem algo profundo ou interessante quanto sua irmã e amigos. Na verdade, os momentos divertidos são quando a irmã ou amigos a fazem perder o rumo ou ficar sem graça por coisa bobas. Sabe aquelas coisas de amigos onde todo mundo se zoa e você já nem liga mais? Mas ela não é assim e sempre cai na pilha, por isso acaba sendo momentos mais normais e reais.

O bom do enredo é que não trouxe os graves problemas de antes, porém as enrolações apareceram e muita superficialidade na questão de algumas coisas. Sei lá, esperava mais. Talvez não algo tão profundo, pois a personagem nunca apresentou nada assim antes, mas a mudança foi radical.

O livro se passa entre uns e ou 3 anos após o livro anterior. Poderia ter mostrado mais da nova família delas, mas como Livie passa muito tempo na faculdade, acaba que o foco se concentrou mais lá.

Share:

0 comentários