POISON BOOKS || O Livro da Escuridão (John Stephens)

Em 12 janeiro 2017
Autor: John Stephens
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Suma de Letras
Série: Sim, livro 3 (série Os Livros do Princípio)
Temas: Infanto-juvenil, Fantasia, Magia, Aventura
SINOPSE: As aventuras dos irmãos Kate, Michael e Emma tomam o rumo final quando eles começam a busca pelo último Livro do Princípio – o Livro da Morte. Quando os três livros forem reunidos, seus poderes combinados podem ser invencíveis. Por isso, as três crianças correm contra o tempo para deter Magnus Medonho em sua caçada. É a vez de Emma embarcar em uma aventura entre dois mundos, enfrentando inimigos terríveis, monstros e fantasmas, e seus próprios medos mais profundos. Agora, ela deve aprender a dominar os poderes do livro mais perigoso de todos para que, com Kate e Michael, possa salvar o mundo do terrível confronto que Magnus Medonho está planejando; a batalha decisiva entre seres mágicos e pessoas comuns.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Emma bateu nas costas do homem gigantesco.”

RESENHA<<<
E chegamos ao fim de mais uma série. Confira os venenos dos livros anteriores de ‘Os Livros do Princípio’.

Chegar ao final de uma série é bom, mesmo quando se passa quase 3 anos entre um livro e outro. Apesar de estar colocando a resenha em janeiro de 2017, eu li o livro em dezembro de 2016 e o livro anterior foi postado/lido em 2013. Então, já sabem que alguns detalhes da história acabam sendo perdidos, e por mais que a gente ame algo, por mais que tenha coisas fofas, depois de 3 anos e outros 100 livros passando pela sua mente, tem coisas que você irá esquecer.

A ideia geral se manteve, a eterna luta bem x mal, as crianças errando quando queriam acertar, o complemento da história do Atlas e dos outros livros, o quem é quem no mundo da magia e como encarar o desafio final. Como estar no desfecho de uma série muda a gente.

Desde o primeiro livro, eu tinha implicância com a garotinha mais nova, e digo que foi tenso nos primeiros capítulos, pois este livro é o dela, como ela pode controlar o livro da escuridão e o que ele é dentro da história mostrada. Claro que ela deu uma melhorada, no primeiro livro ela era mega ultra chata e aqui deu uma aliviada, mas custei a engrenar nas partes narradas por ela.

Teve uma explicação bacana sobre o vilão e até como os livros mexem no nosso mundo/na magia que existe. Até me lembrou um pouquinho de ‘Fronteiras do Universo’, no último livro, tem essa conversa sobre magia e como o mundo mesmo não vendo nada mágico (exceto os escolhidos), ainda sim mexe com a estrutura e fazer o certo é difícil/doloroso.

Talvez o grande problema aqui tenha sido o efeito finalizador, no anterior a coisa foi mais dinâmica, mas aqui por se tratar de algo para ‘fechar’, precisava ter explicações, que foram super interessantes por sinal, mas sempre deixa o ritmo mais lento e acaba quebrando aquela ideia de velocidade/intensidade que esperamos neste tipo de aventura.

Mas valeu a leitura e fiquei feliz por ter finalizado, é uma história interessante dentro da temática infanto-juvenil, o que é bem difícil, pois sempre é algo 8 ou 80, sou são crianças de mais (diz que tem 10/12 anos, mas age como 6 ou elas agem com quase 20, parecendo mini adultos).

O fato de ter protagonistas femininos ajuda as meninas a verem um mundo de aventura que parece só ser comum aos meninos e mostra que não importa sua idade, se você acredita em algo, ele estará lá te esperando para começar a aventura!

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<