POISON BOOKS || Traços (Eduardo Cilto)

Autor: Eduardo Cilto
Tradutor:
Editora: Planeta
Série: Não
Temas: Jovem-Adulto, Lit. Nacional. Relacionamento, Comportamento, LGBT
SINOPSE: Quando Matheus aceitou acompanhar Beatriz na festa do colégio, jamais imaginou que terminaria a noite participando de um ritual místico (de veracidade duvidosa) para saber o que o futuro reservava para ele e a amiga. Assim que as velas que os cercavam se apagam e uma resposta esquisita encerra a cerimônia, Beatriz leva o resultado a sério e entende que deve fugir da cidade pequena para se encontrar com seu destino nas ruas da capital de São Paulo. Perdido no meio de tudo, Matheus é obrigado a repensar o que considera certo ou errado quando é convidado para participar do plano maluco de fuga e decide que precisa passar por cima dos limites impostos pelos pais para finalmente ser capaz de entender quem realmente é. Os dois amigos partem sozinhos para São Paulo e carregam consigo não somente as malas nas costas, mas também o peso de todos os problemas que achavam que estavam deixando para trás. Sem ter ideia do que estão enfrentando, Matheus e Beatriz descobrem mais sobre si mesmos, criam, quebram laços e encaram desafios que jamais pensaram que confrontariam enquanto contavam as moedas para realizar esse grande plano que iria mudar suas vidas para sempre.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“O pequeno e velho carro de minha mãe fez mais barulho do que deveria ao estacionar na entrada da escola naquela noite de sábado.”

RESENHA<<<
Matheus resolve acompanhar sua amiga Beatriz a uma festa no colégio, festa essa que envolve um ritual místico duvidoso. Assim que as velas que os cercavam se apagam e uma resposta esquisita encerra a cerimônia, Beatriz resolve fugir para cidade de São Paulo em busca do seu destino. Matheus é obrigado a repensar o que considera certo ou errado quando é convidado para participar do plano maluco de fuga e decide que precisa passar por cima dos limites impostos pelos pais para finalmente ser capaz de entender quem realmente é. Os dois amigos partem sozinhos para São Paulo e carregam consigo não somente as malas nas costas, mas também o peso de todos os problemas que achavam que estavam deixando para trás. Sem ter ideia do que virá pela frente, Matheus e Beatriz vão enfrentar uma viagem que irá faze-los descobrirem muito de si mesmo.

Então, esse livro aborda uns temas muito interessantes: homossexualidade na adolescência, relacionamento entre pais e filhos e como a adolescência pode ser um período muito difícil para alguns jovens.

No mais, tem uma enxurrada de coisas que me incomodaram bastante. Primeiro, me parece que não houve pesquisa na hora de escrever, não sei informações básicas como: Qual é essa cidade do interior em que eles vivem? Não pera, isso tinha que estar ali, outra coisa, não sei a idade dos protagonistas, se em algum momento foi mencionado no livro, eu não lembro.

Segundo, achei banais os argumentos que motivaram os personagens a fugir, já é o 4º livro de autor nacional que detecto este problema, isso não é normal, eu começo a achar que as editoras não estão trabalhando nas revisões com os autores. Também achei os personagens muito fracos, não tinham personalidade o que deixou a leitura muito arrastada e monótona.

Quanto ao final eu fiquei muito decepcionada, esperava bem mais, a sinopse te vende uma ideia e você acaba criando uma expectativa muito grande, e como muitos que já acompanham as minhas resenhas no blog sabem, eu tenho problemas sérios com literatura nacional e a minha saga segue em busca de algo que me faça mudar de ideia a respeito disso no Brasil.

Quem é Éme?
Bibliotecária, escorpiana, metódica, booksniffer, Moningmaniac, leio coisas que ninguém lê, além de ter um fraco por leituras bobas. Sou chata e não me indiquem livros modinhas eu não lerei! Venenos no @emeraudelima

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários