POISON BOOKS || Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter (Sarah MacLean)

Em 08 novembro 2016
Autor: Sarah MacLean
Tradutor: Fabiana Colasanti
Editora: Arqueiro
Série: Sim, livro 2 (série Os Números do Amor)
Temas: Adulto, Romance de Época, Romance
SINOPSE: Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.
Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.
Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Não se pode negar que há uma verdadeira epidemia espalhando-se entre as moças de Londres – uma trágica realidade que termina em nada menos do que a pior situação possível..”

RESENHA<<<
E temos romance de época no blog, continuação de ‘As Leis do Amor’, para saber sobre o anterior, clique:

Este livro não foi tão divertido e nonsense quanto o anterior, ri bem mais no outro, mas esse trouxe um clássico do romance de época – a mocinha que faz de tudo para não casar com o cara e acaba se apaixonando por ele e vice-versa, sou clichê? Super, mas aqui a coisa caminhou bem.

Isabel é uma personagem forte, decidida e tem muita responsabilidade, mas ao mesmo tempo se vê numa situação delicada, com a morte do pai e sem nada, tem de se virar para manter as coisas em ordem e a aparência, e no meio desse caos todo do outro lado temos o nosso galã que é intitulado como um dos solteiros mais cobiçados de Londres, como aturar as mocinhas casamenteiras?

Gostei de cara de Isabel, acredito que na vida real, seria um pouco improvável ela agir daquele jeito, principalmente por ela ser da ‘nobreza’, coloco entre aspas porque alguém falido não pode ser de nada, mas naquela época ter título era algo. Ela é do tipo, faça você mesmo, vai atrás das coisas e não fica esperando por nada nem ninguém, ela é bem prática e sinto falta desse tipo de personagem em histórias fora dos romances de época, o que é engraçado, visto que esta é uma época que teoricamente as mocinhas eram criadas para casar e não poderiam dar um pio e elas são mais interessantes que as modernas.

Nick também é interessante e cativante, e ele foge do padrão, já que a maioria dos mocinhos são os ‘devassos que já conquistaram/dormiram com metade de Londres’, ele não é desse tipo e tem um ar mais tranquilo devido à algumas situações que nos são mostradas mais para o meio do livro. Uma boa história de fundo.

Se comparar com o livro anterior, este não possui a parte de morrer de rir ou de situações constrangedoras que tivemos antes ou algo mirabolante, ele é simples, direto e atendente perfeitamente ao estilo. Os fãs mais clássicos do estilo vão curtir, mas quem leu o anterior não vai se arrepender de continuar. Minhas expectativas se concentram no próximo, acredito que será mais parecido com o primeiro.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<