POISON BOOKS || Um Mundo Melhor (Marcus Sakey)

Em 24 setembro 2016
Autor: Marcus Sakey
Tradutor: André Gordirro
Editora: Galera Record
Série: Sim, livro 2 (série Brilhantes)
Temas: Adulto, Suspense, Aventura, Ação, Ficção
SINOPSE: Pessoas com poderes especiais numa trama que envolve conspiração, política e terrorismo. O aguardado segundo volume da série Brilhantes. Nick Cooper lutou para que os brilhantes, parcela da população dotada de habilidades incomuns, fossem aceitos e integrados na sociedade até uma rede terrorista, liderada por brilhantes, atingir três cidades e deixar o país à beira de uma guerra civil. Cooper é brilhante e agora também consultor do presidente dos Estados Unidos, e contra tudo o que os terroristas representam. Porém, conforme o país descamba para o caos, ele se vê forçado a participar de um jogo que não aceita perdedores, pois seus oponentes têm uma visão particular de um mundo melhor. 


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“O líquido frio em seu rosto fez Kevin Temple recuperar os sentidos.”

RESENHA<<<
Continuando na saga de #Brilhantes, eis que surge a continuação desta saga de ficção científica. Para saber os venenos do anterior, clique:

Apesar de ter me empolgado muito no livro anterior, este não tive o mesmo gás, as páginas foram viradas com menos emoção e empolgação. O livro possui muitos personagens e um enredo forte e denso e a demora em algumas situações, me fizeram chegar ao final com muita cautela e sem aquela empolgação que tive ao terminar o livro anterior.

Apesar da narrativa intensa e curiosa, os momentos de enrolação continuam grandes, o mesmo problema que no anterior, e continuando achando que se fosse mais ação e menos blábláblá a história teria sido devorada na velocidade da luz.

As conspirações continuam, as reviravoltas também. Talvez o exagero seja um pouco do desespero de algumas cenas, personagens e momentos. Quem tiver por volta dos 30 anos, vai se lembrar da versão antiga do X-Men [aquele momento onde os robôs começam a caçar todos que são mutantes, continuei com X-Men na imaginação nesta série, foi assim no primeiro livro e neste se intensificou].

Senti falta da complexibilidade dos personagens, no livro anterior isso foi muito bem explorado e aqui ficou um pouco a desejar, apesar se termos várias visões, já que também acompanhamos outros personagens, os mesmos não foram tão bem desenvolvidos e explorados como antes, e até mesmo os mais conhecidos ficaram meio limitados.

Apesar de não entrar muito em um determinado ponto por ser um spoiler, aquele personagem do Presidente simplesmente não existe, um personagem fraco, sem graça, desesperado e que parece perdido em praticamente todo o tempo que aparece. As cenas passadas na Casa Branca me pareceram frágeis demais e sem explicação decente.

Finalizando, este livro não me agradou do jeito que esperava. As ideias parecem que se perderam ou não foram bem aproveitadas, uma forçada de barra em mais um triângulo amoroso [Senhor, num guento mais triângulos, quadrados e afins amorosos] e momentos já passados no livro anterior.

Vale a leitura? Sim, tem bons momentos. Irei aguardar o livro 3, mas como bom livro de série, já esperava que houvesse essa ‘queda’ na qualidade, já que no primeiro tem toda aquela emoção do novo e a continuação geralmente gira em manter os elementos já contados.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<