POISON BOOKS || O Código dos Bucaneiros (Caroline Carlson)

Autor: Caroline Carlson
Tradutor: André Czarnobai
Editora: Seguinte
Série: Sim, livro 3 (série A Quase Honrosa Liga dos Piratas)
Temas: Infanto-Juvenil, Piratas, Aventura, Magia
SINOPSE: A filiação da jovem Hilary Westfield à Quase Honrosa Liga de Piratas não durou muito tempo. Depois de descobrir que o líder da organização, o capitão Dentenegro, estava envolvido com um grupo de criminosos que quer dominar o reino, Hilary decidiu se tornar uma pirata autônoma.
Contudo, a fiel tripulação que a acompanha em suas aventuras em alto-mar acredita que ela seria a pessoa ideal para combater Dentenegro e assumir a liderança da QHLP, o que leva a garota a desafiar o capitão para uma batalha. O problema é que a disputa nem vai começar se Hilary não conseguir reunir duzentos seguidores para lutar ao seu lado. Assim, a jovem pirata parte numa missão de recrutamento que pode ou não envolver piratas temíveis, damas delicadas mais temíveis ainda… e galinhas.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Nevava forte em Porto Real, e Hilary acreditava que talvez nunca parasse.

RESENHA<<<
Ta aí uma série fofa e que eu super adoro, aliás, indico para quem tem filhos pequenos. Pois ela fala daqueles bons valores e coisas bacanas que sempre tentamos passar para as crianças – lealdade, fazer a coisa certa, amizade e afins.

Para conhecer um pouquinho mais dos livros anteriores da série ‘A QUASE HONROSA LIGA DOS PIRATAS’, clique:

Este livro foi uma mistura de ação e perseverança, já que as coisas vêm se desenrolando de forma sequenciada nesta série, ou seja, não dá para ler os livros aleatoriamente, você irá se perder se fizer isso. E aqui, nossa pequena pirata terá de travar uma guerra contra tudo e todos para manter as coisas funcionando em Alberta.

A história tem duas vertentes, a briga pelo posto de comandante dos piratas na Liga e toda a situação com a família de Hilary, a magia e os acontecimentos que já vimos nos outros livros. O ponto mais legal sem dúvida é a briga pelo posto. Voltamos a ver alguns piratas, conhecemos mais da Liga, há novos personagens e todo um embate sobre como as coisas devem ser feitas e por quem.

Me focando mais nessa parte, acho bacana da autora trazer cada livro focado em uma história, não que o fio da meada se perca, mas não fica maçante ler e mesma coisa em vários livros, já que até para travar batalhas épicas é necessário seguir ordens segundo a QHLP e a graça da coisa está aí, tem muita coisa sem pé nem cabeça na Liga e nos garante boas risadas.

Outro item que continua trazendo bons momentos são os jornaizinhos, bilhetes e cartas que aparecem ao longo dos capítulos, seja trazendo alguma fofoca sobre os moradores, cartas misteriosas ou comprometedoras e como isso será juntado no final. Foi um ótimo recurso que foi implementado desde o primeiro livro e continua.

A história é fofa, uma leitura leve e despretensiosa, daquelas perfeitas para relaxar e se divertir. Sou fã de leituras infanto-juvenil e fico feliz em pegar títulos assim, que trazem leveza, bom enredo e coisas boas.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários