POISON BOOKS || A Profecia do Paladino (Mark Frost)

Em 07 maio 2016
Autor: Mark Frost
Tradutor: Glenda d’Oliveira
Editora: Galera Record
Série: Sim, livro 1 (série A Profecia do Paladino)
Temas: Jovem-Adulto, Aventura, Fantasia, Ficção
SINOPSE: Um misterioso thriller do roteirista de Quarteto Fantástico e co-criador da série Twin Peaks. Will West faz de tudo para não chamar a atenção. A pedido dos pais, ele se esforça para tirar notas medíocres e não se destacar. Mas quando sua escola o obriga a fazer uma prova de desempenho geral, ele acaba se esquecendo de errar algumas respostas. Seu resultado espetacular atrai o interesse de uma das escolas particulares mais exclusivas do país, que o procura para oferecer uma bolsa de estudos. No entanto, assim que recebe essa oferta, começa a ser seguido por homens misteriosos e sedãs pretos. Ao tentar escapar de perseguidores, seus pais desaparecem e Will acaba se matriculando às pressas no misterioso colégio. Chegando à sua nova escola, ele percebe possuir talentos físicos e mentais que beiram o impossível e descobre que suas habilidades estão conectadas a uma batalha milenar entre forças épicas.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“A Importância de uma Mente Centrada.”

RESENHA<<<
Esta foi uma leitura um tanto intrigante, mas que ainda não me ganhou,mas, como é uma série – sim, mais uma série começando aqui no blog – acredito que mereça uma chance, as vezes a gente pode dar azar de não pegar a leitura num bom momento, ou de não se ver totalmente no clima.

Gostei da ideia geral do livro, mas em alguns momentos achei que era mais do mesmo. O início foi uma das partes que quase me fizeram desistir, muita enrolação para nada, quase na página 100 que a história começa a mostrar para o que veio, teve muita enrolação desnecessária ao meu ver.

Apesar dos capítulos curtos e muitos diálogos, o que contribuiu para a leitura ser rápida, teve momentos que isso cansava. O protagonista não sabe no que está se metendo e agente também não, já que o livro é narrado na terceira pessoa, este pode ter sido o fato de ser um pouco cansativo, aliás, diria arrastado em algumas ocasiões.

A história tem muitos mistérios, enigmas e aventuras. E o ponto positivo foi ter um protagonista masculino. Sinto falta deles as vezes. Adoro mocinhas fortes e decididas, mas é bom ler e encarar o mundo pelos olhos dos rapazes. E neste ponto, curti Will, ele é sagaz, rápido e observador. Mesmo tendo sido ‘treinado’ pelo pai a observar e desconfiar de tudo e todos, ele não deixa de ser um adolescente e como tal, ainda está nas tentativas e erros (como todos nós).

O enredo da história se dá pela gama de informações, seja pelas descobertas do Will, seja por personagens e novas informações e pelo próprio menino que se vê em diversas situações onde ele precisa tomar atitudes e seguir em frente para descobrir quem ele é de fato, o que poderiam querer com ele e todas as diversas perguntas que ele (e nós) temos ao longo do livro.

Há algumas referências à outras obras já resenhadas no blog e de conhecimento geral. Acredito que hoje em dia seja impossível não fazer comparações com qualquer livro. Há inúmeros no mercado e quase tudo que vamos classificar tenha relação com algo que lemos e gostamos ou não. Não vi nada que já não tenha visto de referência em outras histórias.

De modo geral, a história não me agarrou conforme eu gostaria, mas não descarto a possibilidade de continuar a saga de Will, apesar de alguns momentos achar meio frustrante e ficar entediada na leitura, no geral, ela teve mais momentos positivos que negativos e irei dar uma chance para os próximos.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<