POISON BOOKS || O Primeiro Último Beijo (Ali Harris)

Em 05 maio 2016
Autor: Ali Harris
Tradutor: Sandra Martha Dolinsky
Editora: Verus
Série: Não
Temas: Adulto, Chick-lit, Romance, Relacionamento
SINOPSE: “O primeiro último beijo” conta a história de amor de Ryan e Molly, de como eles se encontraram e se perderam diversas vezes ao longo do caminho. Na primeira vez em que eles se beijaram, Molly soube que ficariam juntos para sempre. Seis anos e muitos beijos depois, ela está casada com o homem que ama. Mas hoje Molly percebe quantos beijos desperdiçou, porque o futuro lhes reserva algo que nenhum dos dois poderiam prever…
Esta história comovente, bem-humorada e profundamente tocante mostra que o amor pode ser enlouquecedor e frustrante, mas também sublime.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Não há maneira mais doce de acordar que com um beijo.”

RESENHA<<<
Quando pedi este livro, não tinha pretensão nenhuma, na verdade me agarrei ao título e pensei ‘porque não ler um chick-lit?’, afinal já tinha tempo que eles não passavam por aqui. Mas este foi um livro com emoções, principalmente no final. Já aviso de antemão que há momentos tristes, mas tem momentos divertidos, coisas loucas e alguns momentos que iremos morrer de raiva.

Acho que o que mais curti neste livro foi a forma de como a autora organizou sua história, há uma ‘hoje’ e anotações (capítulos) que andam foram de ordem, como se a pessoa estivesse se lembrando de datas aleatórias. Essas anotações passadas, não estão em ordem cronológica, elas vão e voltam no tempo e vão aos poucos mostrando o panorama da história.

No hoje, nossa protagonista está arrumando a casa para uma mudança, e como é um chick-lit, a gente já pode pensar: o casamento acabou, porém, a gente não sabe o motivo – seria traição? Morte? Acabou o amor? Algo aconteceu? – a gente só começa a descobrir o real motivo depois de mais da metade do livro.

Os capítulos de hoje, são curtos, geralmente é ela arrumando algo que será encaixotado, então foca em algum detalhe da vida dela, depois ela comenta sobre beijos, uma espécie de lista sobre eles, algumas situações e explicações. E um pulo do gato, os beijos tem a ver com a história, mas só sabemos o motivo quase no fim. Mas vale a leitura, de verdade, me peguei lendo os tipos de beijos e suas explicações com mais afinco do que a história toda.

Apesar do jeito de narrar ser o ponto mais legal da história, teve alguns momentos que achei a história cansativa, há muitas explicações mais do mesmo. Algumas lembranças são bem semelhantes/repetitivas, então até a história engrenar, fiquei com a sensação de que algo estava faltando ou poderia ter sido aproveitado de uma forma melhor.

Gostei dos personagens, eles não são os protagonistas, afinal, a gente os vê pelas memórias de Molly, então há aquela coisa deturpada, quando ela está com raiva odeia todos, quando está apaixonada todos são maravilhosos e assim por diante, ela é um pouco como nós, nem sempre a vida é cor-de-rosa, mas quando ela é, nós achamos todos lindos.

A Molly é o tipo de personagem que a gente ama e odeia ao longo do livro, há momentos que ela é muito tonta, mas há outros que ela é sensacional. Mas acho que só consegui me simpatizar mesmo com ela mais para o final, quando de fato saquei qual era o motivo dela estar se mudando. Tem muitos momentos durante o livro que ela parece que tem 16 anos, inclusive ela mesma fala... meu eu de 16 anos estava lá me pentelhando (ou coisa assim).

Apesar dos altos e baixos, vou indicar o livro, achei legal, teve momentos divertidos e mostrou alguns pontos da vida e isso foi a grande lição que tirei, por isso disse que a parte dos tipos de beijos era importante. Claro que ele não será seu livro de cabeceira, mas tem umas dicas aqui e ali que vale levar para vida.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<
_