POISON BOOKS || Pela Noite Eterna (Veronica Rossi)

Em 19 março 2016
Autor: Veronica Rossi
Tradutor: Alice Klesck
Editora: Rocco
Série: Sim, livro 2 (série Never Sky)
Temas: Jovem-Adulto, Distopia, Ficção
SINOPSE: Ambientada 300 anos após uma catástrofe que devastou a Terra, num mundo dominado por um governo autoritário disposto a manter o poder a qualquer preço, a trilogia Never Sky acompanha a saga da jovem Aria, ex-moradora de Quimera, um núcleo de civilização protegido por um domo e sem qualquer contato com o mundo exterior, e Perry, considerado um Forasteiro. Se no primeiro volume da série, Sob o céu do nunca, os destinos dos jovens se cruzam numa improvável (e perigosa) aliança pela sobrevivência, agora, em Pela noite eterna, eles anseiam por um reencontro. Mas muitos obstáculos e algumas armadilhas se impõem no caminho dos dois.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Ária esteve aqui.”

RESENHA<<<
Teve uma época que eu achei que essa série ia babar, só iam lançar o primeiro livro e c’est fini, iríamos ver navios, mas depois de algum tempo (muito tempo) eis que a continuação saiu e nós estamos aqui vendo que a história não melhorou tanto assim...

Antes de conhecer mais, conferi os comentários do livro anterior:

Os problemas que levantei no primeiro livro – pesquisas, desaparecimentos, o porquê de certas coisas terem acontecidos, ainda foram deixados de lado, este livro continuou em uma busca – acho que o povo só vive caminhando neste livro, porque né, eles estão andando e percorrendo caminhos desde o livro anterior.

Acho que este livro a gente pode ver as escolhas dos personagens – Ária e Perry, mas apenas isso, a autora escolheu uma ideia geral, mas quase não se liga nela, as explicações estão ficando sem segundo, terceiro plano e ficam batendo na tecla de romance. Eu acho que a história pede um romance, mas só isso fica meio chato.

A história tem um quê meio repetitivo e muitas vezes senti a narrativa meio arrastada, talvez seja pelo excesso de coisas parecidas ou pode ser pelo fato de não ver uma continuação, na verdade diria uma evolução, a história fica parada e passamos páginas e páginas sem ver grandes mudanças.

Continuo não vendo muita distopia na história e sinceramente fiquei um pouco desanimada para o livro três, até agora achei que os dois livros poderiam ser apenas um só, mais clean, mais intenso e mais interessante de se ler.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<