POISON BOOKS || Se Eu Morrer (Amy Plum)

Autor: Amy Plum
Tradutor: Martha Argel
Editora: Farol Literário
Série: Sim, livro 3 (série Revenants)
Temas: Jovem-Adulto, Sobrenatural, Fantasia Urbana
SINOPSE: Depois de um longo tempo de espera para se encontrarem, Kate e Vincent veem desmoronar a perspectiva de enfim ficarem juntos. Ao serem traídos por alguém em quem achavam que podiam confiar, Kate perde Vincent. Agora o inimigo está determinado a controlar os imortais da França e até a iniciar uma guerra para conseguir o que quer. Mas Kate não desiste, ela sabe que Vincent está em algum lugar e fará qualquer coisa para salvá-lo.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Na escuridão da noite eu estava sentada em uma ponte sobre o rio Sena, olhando um buquê de lírios brancos destroçados que flutuava, indo em direção à torre Eiffel, toda iluminada.”

RESENHA<<<
E mais uma série chega ao fim aqui no blog... Depois de uma longa espera entre os livros, capas lindas, uma história interessante e enredos inesperados, terminamos a história de amor que envolveu Paris, os Revenants e sua vida diferente.

Antes de ler os venenos do último livro, que tal conferir os anteriores?

Apesar de adorar e achar diferente essa ideia de revenants, que aqui no livro seguiu a linha de pessoas que dão suas vidas por outras e depois voltam dos ‘mortos’ e podem viver séculos, praticamente um vampiro, mas sem a parte do sangue. Ficava me perguntando onde tudo começou e como as coisas seriam antes. E neste livro a autora criou a teoria do início deles.

Não é algo mirabolante ou sensacional, mas foi bem construído e interessante, mostrando sempre o equilíbrio, o bem x o mal, que por mais que a gente fuja disso nas leituras e afins, sempre estará presente. Fomos apresentados à ‘bruxos’ que terminaram de costurar a história e trazer novos elementos nessa luta que durava séculos e tinha pontos de interrogação em alguns assuntos.

Foi um livro com bem mais emoção e ação. Gosto bastante de cenas amorosas e momentinhos clichês, mas quando o livro todo é assim, passa a ser chato. Mas aqui a autora optou por algo com mais buscas e informações, ação e descobrir os mistérios que sempre nos deixaram intrigados. Gostei dessa opção, aí você até sente falta do romance e quando ele aparece, você faz ‘oin’ e fica feliz.

O problema do final aberto, sim, este foi um problema/solução que não apreciei 100%. Entre os livros existem uns contos que não sei se a editora algum dia irá trazer ou apresentar em algum ebook/página na internet para ler e entender mais sobre personagens e informações do mundo Revenants criado pela autora. Mas, o final deixou pano para manga. Mesmo que ela não escreva exatamente a vida de Kate e Vince, mas tem opções para continuar este mundo.

Dependendo do livro, até curto o final aberto, mas aqui achei que ela poderia ter alinhado algumas coisas. Não precisava vir com eles foram felizes para sempre, mas talvez um pequeno epílogo depois de 5 ou 10 anos, mostrando um detalhe ou um momento da vida ou alguma lembrança teria sido mais interessante. Foi meio que sair da batalha e caos e cair para algo do tipo ‘veremos o que o futuro nos reserva’. Sei lá, ficou vago demais.

Tirando o final, a ideia geral do livro é bacana e diferente, então quem queria esperar tudo sair para começar a ler, chegou sua hora =], afinal um misto de sobrenatural, romances impossíveis e Paris não tem como dar muito errado, né?


>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários