POISON BOOKS || Caçadores de Trolls (Guillermo Del Toro & Daniel Kraus)

Em 23 janeiro 2016

Autor: Guillermo Del Toro & Daniel Kraus
Tradutor: Edmundo Barreiros
Editora: Intrínseca
Série: Sim, livro 1 (série Caçadores de Troll)
Temas: Infanto-juvenil, trolls, aventura
SINOPSE: Uma história de terror criada por um dos artistas mais visionários da atualidade
O estilo inconfundível e marcante de Guillermo del Toro, sempre envolvendo universos mágicos, criaturas fantásticas e histórias espantosas, está presente em toda a sua obra como cineasta, roteirista, produtor e autor. Em Caçadores de trolls, ele presenteia os leitores com uma história sombria e de dar arrepios, com ilustrações capazes de nos transportar para um mundo paralelo apavorante.
Jim Sturges é o típico adolescente na cidade de San Bernardino: tem um pai superprotetor, um melhor amigo meio desajeitado e uma paixão platônica por uma menina que nem sabe que ele existe. Mas isso tudo muda quando um mistério de décadas ressurge, ameaçando a vida de todos os moradores da entediante cidadezinha. Junto com um grupo de heróis improváveis, Jim terá que enfrentar monstros com um gosto especial por carne humana.
Um livro sobre os medos e criaturas que se ocultam onde menos se espera.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Você é o jantar.”

RESENHA<<<
Acredito que estou ficando bem chata com relação aos livros infanto-juvenis, e olha que gosto bastante do gênero, acho que dá a possibilidade de o autor pirar e a nós, leitores, a sensação de reviver um momento bacana que é a infância, porém, as últimas leituras não andam com essa bola toda, mesmo quando o tema é interessante.

A sinopse me chamou atenção, afinal, trolls, caçadores, crianças e uma pitada de magia quem não curte? Mas a aventura que foi prometida não foi 100% entregue, os elementos estavam presentes, mas como eles aparecem e se mantém na história não foram tão empolgantes assim.

A narrativa é arrastada, tem floreios demais, excesso de informações e as vezes informações que só se você for da área ou tiver conhecimento do assunto poderia falar e não era o caso do protagonista, ele nem sabia que os trolls existiam e de repente estava falando de cada tipo de troll como especialista, sendo que ele mal tinha sido apresentado à ideia de trolls existirem.

A sensação que tive é que a história não era contada para crianças e sim, adultos. O linguajar não era simples, explicações detalhadas de coisas que não precisava e uma história que não era amigável, tive dificuldades em prosseguir, não foi daqueles livros que a gente mal começa a ler e de repente já está no final, foi cansativo seguir suas páginas.

Os protagonistas, apesar de alguns deslizes, são bons personagens, eles crescem aos poucos, tem momentos cômicos e mostram toda aquela evolução de ‘sou um covarde, mas vou mudar isso em mim mesmo e ser alguém mais confiante’. Apesar de ser clichê, funcionou aqui.

O destaque fica por conta das imagens dentro do livro, são folhas diferentes (mais grossinha e brilhante) com algumas imagens de certos momentos chaves da história. Os desenhos são bem realistas e impressionantes, se tiverem a possibilidade de folearem o livro, vejam as imagens.

Apenas não entendi porque ser série, sei lá, a história poderia ter sido condensada e ser mais ágil e com isso terminar ali. Claro que o autor deixou aberturas, mas acredito que se o livro fosse único, teria sido melhor, fico com medo de encarar novamente uma leitura arrastada e revivendo coisas que já aconteceram, mudando apenas alguns detalhes. Vamos esperar para ver o que irá acontecer.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<