POISON BOOKS - A Chave do Céu (James Frey & Nils Johnson)

Autor: James Frey & Nils Johnson
Tradutor: Ângelo Lessa
Editora: Intrínseca
Série: Sim, livros 2 (série EndGame)
Temas: Jovem-Adulto, Buscas, Lutas, Ficção, Aliens, Outros
SINOPSE: Em Endgame: A Chave do Céu, o Jogo que definirá o futuro do planeta ganha um novo e eletrizante capítulo. No primeiro volume da série, O Chamado, conhecemos os doze Jogadores: seus medos, ensinamentos e o desejo implacável pela vitória.
Na busca pela primeira chave, alianças foram sacramentadas, segredos foram revelados e a morte inevitável chegou para alguns. Mas o Jogo continua, e agora os nove Jogadores remanescentes precisarão ser mais ágeis, inteligentes e cruéis, se quiserem salvar suas linhagens e a si mesmos. A Chave do Céu — onde quer que esteja, o que quer que seja — é a próxima meta. E nada será capaz de deter os Jogadores.
 


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
Tarki, Tarki, Tarki...”

RESENHA<<<
Vem que chegou a continuação de uma das séries mais doidas e intensas que li ultimamente, confira os venenos do livro anterior da série ENDGAME:

Estava ansiosa para essa continuação, essa série que mistura Jogos Vorazes com a humanidade nos dias de hoje, aliens que comandam shows, adolescentes que sabem 139563428596 maneiras de matar, pistas estranhas durante o livro que poucos conseguem ver a relação e claro, não se apegue a ninguém, porque todo mundo vai morrer.

É, eu sei, só com a introdução você já ficou cansado ou ansioso e já começou a ler a série. Muito bom! Os autores realmente têm uma trama tão doida/insana que a gente simplesmente precisa saber mais. Mas antes de falar das coisas legais, vou fazer a minha reclamação sobre o livro; os autores começaram a mostrar seus personagens favoritos e isso não foi legal. Porque em muitas situações certos personagens teriam morrido, porque simplesmente a regra do jogo é pegar as Chaves e eliminar as outras linhagens, mas alguns sempre foram poupados e sinceramente isso foi muito chato, porque não foi uma vez, isso aconteceu em vários momentos.

Outro ponto negativo: gente colocar FBI na jogada ou qualquer serviço secreto simplesmente não foi legal e essas partes ficaram xoxas. Dava até desanimo quando chegava nisso, mas agora teremos de engolir essa gente =/

O problema disso é que começa a ficar aquela sensação de que o fulano é ‘imortal’, mesmo que ele seja decapitado ou algo assim, mesmo que ele seja imprudente, ele sairá vivo e sinceramente, é sem noção! E faz a história perder um pouco da graça e credibilidade.

Mas voltando para as coisas boas, neste livro, a segunda Chave precisa ser encontrada e vamos conhecendo um pouco mais de cada uma das linhagens restantes, quem eles eram, o que fizeram no passado e o que de fato pode ser a Chave e qual será o final da humanidade, caso a profecia/jogo seja de fato realizado.

Foi bom conhecer mais da história, no livro anterior teve muita correria ao estilo ‘Carmen Sandiego’, mas aqui, os jogadores restantes mostram um pouco mais quem são eles e suas culturas, começam a entender se o Endgame é algo benéfico ou maligno e qual seu verdadeiro propósito. Os jogadores praticamente se transforaram, alguns positivamente e outros em coisas ruins, mas eles sabem que apenas uma linhagem pode vencer.

Mesmo com a corrida pela Chave do Céu, tem muitas histórias paralelas e elas deixaram a história mais interessante e rica, afinal, a gente só começa a sacar do quebra-cabeça porque cada jogador conta para nós o que seu povo saber sobre esses seres e os anos de história, inclusive criando links com os monumentos famosos da história.

Como fiquei chateada com as coisas já citadas, peguei birra com alguns jogadores e já quero que geral morra, kkkkk. Mas, ainda precisamos descobrir onde está a próxima Chave e qual será o destino da Terra, já que aqui, o livro já começa com os humanos sendo informados que um meteoro irá colidir com a Terra dentro de alguns dias e claro, aquela histeria básica.

Só para não dizer que só tem morte e destruição no livro, os autores separaram os jogadores em teorias: ‘Vou matar todos para pegar as Chaves e salvar a minha linhagem’ e em ‘Vamos nos unir e para esse tal de Endgame’, mas essa segunda parte tem muitos interesses do que apenas parar o Endgame, mas aí só lendo para vocês entenderem exatamente o quê.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários