POISON SERIES - Scream Queens

Como estamos no mês de outubro e o Halloween é inevitável, nada como falar de uma série que não leva a morte a sério, aliás, esta série é doida, é trash, é do politicamente incorreto e eu morro de rir e estou vidrada nela.

Vem que este mês o POISON SERIES traz o trash na sua coluna mensal... aliás, quem não curte algo meio sem noção?!


Para saber mais:
Antologia de comédia e terror que se inicia em uma faculdade dos Estados Unidos, onde uma série de assassinatos começa a acontecer de forma misteriosa. (fonte: AdoroCinema)

Personagens Principais:
Emma Roberts >>> Chanel Oberlin
Skyler Samuels >>> Grace Gardner
Lea Michele >>> Hester Ulrich
Glen Powell >>> Chad Radwell
Diego Boneta >>> Pete Martínez
Abigail Breslin >>> Chanel nº5
Keke Palmer >>> Zayday Williams
Oliver Hudson >>> Wes Gardner
Nasim Pedrad >>> Gigi Caldwell
Billie Lourd >>> Chanel nº3
Jamie Lee Curtis >>> Cathy Munsch

Trailler da Série:



RESENHA<<<
Não sei se vocês se lembram da franquia do ‘Todo Mundo em Pânico’, onde o filme tirava sarro com os filmes de terror, era aquela coisa de sangue falso escorrendo para lá e para cá, aqueles momentos sem noção e a gente dava umas gargalhadas. Não posso dizer que ‘Scream Queens’ quis seguir essa linha, mas o sangue falso, as paradas toscas envolvendo celulares e redes sociais e aquelas acusações em falso ao estilo ‘você é assassino porquê.... (insira aqui aquela teoria doida).

A história até tem algumas frentes diferentes, como uma mãe adolescente que morreu há 16 anos atrás numa festa de fraternidade e deixou um bebê e alguns personagens querem saber quem é. Tem zoação porque a presidente da fraternidade é podre de rica e toda hora ela fala isso e manda aquele jargão ‘eu sou podre de rica, dinheiro não é problema’ e claro, zoando horrores com quem é podre/feio/perdedor.

De um modo geral, não dá para levar a série a sério, não se a gente pensar no mundo injusto e as coisas ruins que a gente sabe que acontece, mas as paródias, os textos, muitas vezes sem nexo e com uns momentos surreais são as coisas que garantem essa ‘fixação’ na telinha. A gente realmente precisa saber quem vai viver, quem morre e quem é a meleca do assassino.

Vou indicar a série, porque é bom rir das coisas toscas do dia a dia, claro que a gente deve separar o joio do trigo e com isso saber o que é uma brincadeira na ficção e como se portar em sociedade, mas as vezes a gente precisa de algo nonsense para amenizar as coisas do dia.

Ahhh, a série foi renovada para segunda temporada! E para quem quer assistir no Brasil, está passando na Fox ;)

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários