POISON BOOKS - Cidade Banida (Ricardo Ragazzo)

Autor: Ricardo Ragazzo
Tradutor: ---
Editora: Planeta
Série: Sim, livro 1 (série Cidade Banida)
Temas: Jovem-Adulto, Distopia, Lit. Nacional
SINOPSE: No futuro, a Terra foi assolada por inúmeras guerras, o que dizimou 99% da população humana e transformou sua vida animal e vegetal. Boa parte dos seres humanos acabou confinada dentro dos muros de Prima Capitale, regida pelas draconianas regras do Supremo Decano. Por causa da rigidez do governo, todos os bebês nascidos no lugar precisam passar pelo crivo dos chamados cognitos, seres com poderes psíquicos capazes de prever o futuro. Caso, nesta visão, seja revelado que o novo cidadão cometerá um crime, sua sentença é a morte. Seppi Devone foi um desses bebês vetados. No entanto, sua mãe, Appia, consegue fugir com ela, livrando-a da cruel sentença. Elas vivem incógnitas numa comunidade no meio da mata e Appia cria sua filha como um garoto. Mas, quando Seppi completa 15 anos, o destino bate à sua porta e a garota terá de enfrentá-lo. Afinal, a adolescente é a única esperança que muitos oprimidos têm de se livrar do mal a que são submetidos pelo Supremo Decano. Irá ela abraçar essa sua missão?

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
”Após séculos de guerras, grande parte da população mundial foi exterminada.”

RESENHA<<<
Cidade Banida é o primeiro livro distópico escrito aqui no Brasil que leio. E a surpresa foi agradável, levando-se em consideração o problema que tenho com esse gênero, foi praticamente um feito homérico eu ter realmente apreciado a escrita e a enredo.

Com prologo eletrizante que defini todo o enredo, Cidade banida traz todos os elementos típicos das distopias atuais: população mundial dizimada, governo autoritário, leis severas e rebelião, uma protagonista disposta a dar a vida para salvar o mundo.

A protagonista Seppi Devone é uma garota que foi obrigada a crescer como um menino, depois que sua mãe a salvou de um destino cruel logo ao nascer. Por conta disso ela e sua mãe foram obrigadas a viver fora dos muros da Prima Capitale, onde o governo segue as rígidas leis do Supremo Decano. Mas Seppi tem um destino a cumprir pelo menos é o que disse a visão que os cógnitos tiveram quando ela nasceu, e o destino sempre bate à porta uma hora dessas. Afinal, a adolescente é a única esperança que os oprimidos têm contra a cruel mão de ferro do Supremo Decano.

E quanto aos outros personagens eles foram razoáveis e coerentes à trama, nem quero detalhar muito sobre eles, para não dar spoiler meu povo, mas só uma dica: nem sempre o que parece é!

Escrita é boa e consistente, nunca tinha lido nada desse autor e confesso que gostei, pois minhas ultimas experiências com autores nacionais foram uma catástrofe! As descrições são muito bem-feitas, a criação do mundo foi bem executada, tem ação e intriga, suspense e sangue, tudo muito bem dosado.

Mas tiveram algumas coisinhas que me incomodaram bastante, primeiro: excesso de informação que não serviu pra explicar algumas coisas, o que me fez ter que voltar várias vezes para lembrar o que significava mesmo aquilo. Como eu disse lá em cima; personagens, alguns deles ficaram meio aleatórios na história e o final, porque o final: eu não tinha ideia que seria uma duologia antes de ler este livro, então achei que foi meio incompleto mesmo que vá ter uma continuação.

Apesar dos meus incômodos, eu recomendaria este livro para as pessoas que gostam de uma boa aventura, esse foi um dos pouquíssimos autores nacionais da atualidade que eu poderia indicar, pela primeira vez eu senti que alguém sabia exatamente o que estava escrevendo. Espero que Seppi tenha mais sorte no próximo livro, dava uma peninha dela tadinha, ainda tem muito que provar!

Ricardo pegue leve com menina no próximo livro, por favor! J

*_*_*

Quem é Éme?

Bibliotecária, escorpiana, metódica, booksniffer, Moningmaniac, leio coisas que ninguém lê, além de ter um fraco por leituras bobas. Sou chata e não me indiquem livros modinhas eu não lerei! Venenos no @emeraudelima

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários