BOOKS || Os Príncipes Encantados Também Viram Sapos (Megan Maxwell)

Autor: Megan Maxwell
Tradutor: Tamara Sender
Editora: Suma de Letras
Série: Não
Temas: Adulto, Relacionamentos, Romance
Um conto de fadas moderno e apaixonante que tem como cenário as ilhas paradisíacas do Havaí
Kate e Sam se conheceram muito jovens, durante férias de verão na Califórnia, e se apaixonaram à primeira vista. O amor entre eles supera o tempo e a distância e, ao terminarem a faculdade, ele a pede em casamento.
Os anos se passam e o casal parece ter construído a vida perfeita: eles têm uma carreira de sucesso, duas filhas lindas e ainda são apaixonados. Sam, que cresceu em um orfanato, conseguiu com Kate tudo o que sempre quis: uma grande família.
Até que um telefonema muda tudo...
>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Será que realmente existe amor à primeira vista?”

RESENHA<<<
Eu gosto bastante da autora e apesar de ainda não ter nenhum livro dela que eu tenha me apaixonado, sei exatamente o que esperar deles. Sei que serão divertidos, engraçados, meio doidos e as vezes a autora fala de coisas que sai completamente da zona de conforto (ou não), já que ela curte falar de BDSM e ménage à trois e coisitas do tipo.

Mas, infelizmente, este livro sai completamente da curva (pelo menos para mim). Enquanto lia as páginas, muitas vezes me perguntei se realmente era a autora que tinha escrito (sim, sabemos que as vezes são outros autores que escrevem e tal, mas não vou entrar no mérito na resenha). Afinal, de todos os livros que já li dela, este é tão diferente e tão sem as coisas divertidas e legais que estão presentes geralmente.

Começamos com a narrativa, apesar dos capítulos curtos, a narrativa é chata, repetitiva e cansativa. As cenas se repetem e nunca evoluem, o jeito que ela escolheu contar a história simplesmente não empolgou e olha que em muitos diálogos. E sabemos que os diálogos fazem qualquer história se tornar mais ágil. Mas não foi o caso aqui, já que grande parte dos diálogos não parecia transmitir exatamente o que a cena passava. Sabe quando você está com raiva, mas ao ler qualquer coisa parece que você está tranquilo?! Era mais ou menos assim.

Mas o que realmente me desmotivou foram os personagens. Nenhum deles era engraçado ou interessante. Estava mais para novela mexicana sem graça do que aquelas coisas doidas e engraçadas que são a marca registrada da autora. E até os galãs, já que a maioria dos personagens masculinos tem aquela coisa latina meio ‘todo se querendo’, me deixou com vontade de bater nos caras, eita gente chata!

O livro era um ótimo sonífero, era só pegar para ler e praticamente dormir. Por isso que quando fechei o livro na página 167 eu sabia que não iria mais abrir o livro. Eu sei, as vezes a gente se ilude e juro que tentei dar mais chances, mas enquanto outros livros passavam na frente, este ficou empacado. Uma pena, já que curto as coisas da autora, mas este, infelizmente, não foi para mim.

Share:

0 comentários