POISON BOOKS - O Sangue do Cordeiro (Sam Cabot)

Em 17 setembro 2015
Autor: Sam Cabot
Tradutor: Cláudio Carina
Editora: Arqueiro
Série: Não
Temas: Adulto, Aventura, Conspiração, Igreja
SINOPSE: “Este documento, querida amiga, vai abalar a Igreja.”
Ao ler essas palavras em uma carta encontrada em um arquivo empoeirado, Thomas Kelly fica cético. O documento citado na correspondência está desaparecido, mas Thomas, padre da ordem dos jesuítas, duvida que exista algo com tal poder – até ser convocado ao Vaticano para iniciar uma busca desesperada por ele.
Enquanto isso, diante de um conselho formado por seus superiores, Livia Pietro recebe instruções claras: encontrar um padre jesuíta recém-chegado a Roma e juntar-se a ele na procura da Concordata, um tratado que contém um segredo tão chocante que poderá destruir para sempre todo o povo de Livia.
Enquanto pistas cifradas do passado lançam os dois em um universo traiçoeiro repleto de obras de arte, maquinações religiosas e conspirações, eles são caçados por pessoas capazes de tudo para achar o documento primeiro. Thomas e Livia, então, precisam correr para montar o quebra-cabeça capaz de redefinir os rumos da história e evitar o caos e a destruição que a revelação da Concordata poderá causar.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Ele não estava preparado.”

RESENHA<<<
Teoria da conspiração, documentos perdidos do Vaticano e coisas e situações que podem mudar o mundo. Eu sou fã de coisas assim e confesso que não é o primeiro livro sobre o tema ‘teoria da conspiração’ que leio para o blog. Aqui ou aqui vocês encontram mais informações e livros.

Acho que essa ideia surgiu com tudo com o Dan Brown, tanto que virou filme e depois tivemos outros livros seguindo o tema e sempre eles vendem como água, outros autores estão chegando e mostrando que por mais que a gente diga não, curtimos pensar o que poderia estar escondido nas Bibliotecas do Vaticano e o que esses segredos poderiam significar.

‘Sangue do Cordeiro’ tem um assunto muito doido, quando vi que o assunto seria aquele, eu só pensei AiMeuDeusIssoÉSério?! E olha que já li muitas teorias doidas, mas essa chegou a um patamar mais intenso.

Apesar de alguns momentos ter muito delírio e blábláblá, até curti a história, depois que ela engrenou, diga-se de passagem. Este é um grande problema para mim. A história demora muito para engrenar, na verdade precisa passar para a página 150 para a história sair do modo ‘slowmotion’ e seguir um ritmo mais interessante. Tem muito blábláblá desnecessário.

Isso pode fazer com que muita gente queira desistir, mas insistam um pouquinho, depois as coisas passam a ser mais dinâmicas e mais rápidas, o que dependendo de como você analisa, será ou não um problema. A história se baseia em busca por pistas dentro das igrejas e nesse ponto, tenho duas questões a levantar; a primeira é que nas primeiras igrejas, o autor demorou muito explicando mil detalhes que não eram exatamente um objetivo final e nas últimas a coisa passou a ser muito mais corrida, ou seja, não tivemos uma coerência.

Já a segunda, apesar de ser meio feio comparar livros, a ‘didática’ do autor para explicar certas coisas foi bem confusa, poucas pessoas são estudiosas da Igreja e sabe de cor todas as suas 284635392055 mil igrejas e seus detalhes, já que o autor escolheu um tema pouco comum para abordar, ele deveria ter explicado de maneira mais fácil para que a gente fizesse parte da história. Teve alguns momentos que não me senti de fato correndo atrás de pistas/uma incrível descoberta, já que as explicações dadas eram fracas.

Este livro é daquele que é da série que não é série, ou seja, os protagonistas irão aparecer em outras aventuras, mas não acredito que seja necessário ler os livros na ordem para acompanhar a próxima teoria da conspiração que será montada. Já que este livro teve começo, meio e fim.

Este post faz parte da #SemanaArqueiro2015

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<