POISON BOOKS - O Safado do 105 (Mila Wander)

Em 03 agosto 2015
Autor: Mila Wander
Tradutor: ----
Editora: Essência
Série: Não
Temas: Adulto, Hot, Erótico, Lit. Nacional
SINOPSE: A analista de sistemas Raissa Magalhães finalmente compra um imóvel e realiza o sonho de morar sozinha. Assim que ela se muda para a casa de número 104, descobre que seu novo vizinho, que ela apelida de Calvin, é um chef de cozinha alto, bonito, jovem e sarado. Com o tempo, ela descobre que dormir em seu novo quarto será uma missão impossível. Da casa 105, geminada com a sua, chegam, noite após noite, gemidos e gritos de prazer das mulheres que visitam seu vizinho. A vocação do rapaz para a safadeza não só impedirá Raissa de dormir profundamente, mas irá incitá-la e excitá-la de tal maneira que ela, também, começará a frequentar o 105. O desejo de Raissa se transformará em paixão. Só que a analista de sistemas sabe muito bem que se apaixonar por um homem com tamanho currículo sexual pode não ser a coisa mais sensata. Conseguirá Raissa mudar o jeito irresponsável e descompromissado de seu vizinho, fazendo-o se apaixonar por ela? Ou será que almejar um futuro amoroso ao lado de um safado convicto é pura ilusão?

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Os anjos gritaram amém.”

RESENHA<<<
Então, minha gente eu nem sei por onde começar a enumerar as coisas que me incomodaram nesse trem, não, sério mesmo, esse livro tem muitos problemas. Ele até pode ter sido um sucesso no Wattpad, mas não sei se isso o qualificaria para publicação impressa.

‘O Safado do 105’ conta história da Raissa Magalhães que é uma analista de sistemas que finalmente compra um imóvel e realiza o sonho de morar sozinha, só que esse sonho acaba se tornando um pequeno pesadelo.  Assim que ela se muda para a casa de número 104, descobre que seu novo vizinho, que ela apelida de Calvin, é um chef de cozinha alto, bonito, jovem e sarado. Com o tempo, ela descobre que dormir em seu novo quarto será uma missão impossível. Da casa 105, geminada com a sua, chegam, noite após noite, gemidos e gritos de prazer das mulheres que visitam seu vizinho.

Vou começar a citar algumas coisas que achei que fizeram uma grande diferença na hora de avaliar e escrever essa resenha. A primeira delas é: a LINGUAGEM utilizada pela autora. Vejam bem, eu não sei se essa foi mesmo a intenção da autora ou faltou mão na edição do livro ou uma revisão, sinceramente, não sei dizer o motivo real, mas ficou muito vulgar, até para um livro que é hot. Os trocadilhos eram uma coisa horrível, eu ficava pensando e me perguntando: Meu Deus, como a editora deixou essas coisas passarem?

A escrita segue a mesma linha da linguagem: fraca, muito repetitiva, são 510 páginas que poderiam ter sido condensadas em 250, 300 páginas, é muita página para contar uma história que ocorre em praticamente um cenário só, a casa geminada! Quando eu cheguei à metade do livro, eu me perguntei o que tanto essa autora tinha para contar a respeito desse casal de protagonistas? Por que mesmo que a história tivesse um ritmo acelerado, chegou um ponto que a coisa ficou chata.

Tem outra coisa que me incomodou bastante, a sinopse é muito semelhante a outro que livro que já foi publicado aqui no Brasil. Os personagens... Bom a protagonista não é uma personagem ruim, há momentos de muita lucidez nela, no entanto, quando ela interagia com o mocinho a tal “lucidez” sumia de uma hora para outra. Não conseguir classificar aquilo como romance, sabe. Já o mocinho não me convenceu, para mim ele continua sendo e sempre será um mimado. Nunca vi um final de livro com tanta ponta solta, Senhor!

Para finalizar a coisa eu quero mencionar o meu enorme desagravo com a Editora, mas Eme porque com a Editora? Porque como responsável pela publicação impressa deveria ter feito uma revisão nesse conteúdo, falta revisão ali. Muita gente me pergunta por que eu tenho cisma com a literatura nacional contemporânea, a literatura nacional carece infelizmente de uma identidade própria, de uma linguagem clara e correta. A autora pode até ter sido um grande sucesso no Wattpad como disse lá em cima, pode já ter escrito outros livros, mas infelizmente nesse ela pecou e muito.

*_*_*

Quem é Éme?
Bibliotecária, escorpiana, metódica, booksniffer, Moningmaniac, leio coisas que ninguém lê, além de ter um fraco por leituras bobas. Sou chata e não me indiquem livros modinhas eu não lerei! Venenos no @emeraudelima

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<