POISON BOOKS - As Herdeiras Tomam o Palco (Joanna Philbin)

Em 11 agosto 2015
Autor: Joanna Philbin
Tradutor: Sabrina Garcia
Editora: Galera Record
Série: Sim, livro 3 (série As Herdeiras)
Temas: Infantojuvenil, Aventura, Relacionamentos
SINOPSE: Mesmo sendo exímia pianista e cantora, Hudson Jones tem dúvidas quanto a sua estreia na indústria fonográfica. Sua mãe, a perfeccionista e irredutível Holla Jones, controla cada passo da filha. Com sua experiência de artista pop, ela decide tomar as rédeas da carreira de Hudson: na reta final do lançamento do álbum, a gravadora resolve editá-lo completamente! Será que Hudson achará uma forma de expressar seus sentimentos à mãe? A única coisa que ela sabe é que precisará do apoio de suas melhores amigas, Lizzie e Carina, que já estão pra lá de acostumadas a contrariar pais ricos e cheios de expectativas.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“– Você não pode somente cantar a música, Hudson.”

RESENHA<<<
Livro 3 dessa série gracinha e que acho que todos deveriam ler, para saber mais venenos sobre os livros anteriores, cliquem:

Este livro não foi tão engraçado quanto o outro, teve sim seus momentos engraçados, mas Carina (a personagem principal do livro anterior) é a mais engraçada e dinâmica das três amigas, por isso, acho difícil que qualquer um dos livros supere o anterior, mas os dramas de Hudson também são engraçados e sem noção, graças à sua mãe famosa.

O foco da série, é mostrar que os filhos não necessariamente são as sombras dos pais, claro que isso as vezes (muitas vezes ajuda) quando se quer fazer algo, afinal geral sempre diz: ‘é filha do fulano’ e isso abre portas, mas aqui, a autora quis mostrar que os pais querem que eles sejam miniaturas de si. E os livros anteriores falam a mesma coisa, a busca por uma identidade própria, afinal ninguém gosta de ser conhecido como ‘filho do fulano’.

Nos livros anteriores percebemos que a Husdon vai se transformando aos poucos, ela quer cantar, mas tem medo da mãe controlar a carreira e agir como uma louca com a vida dela. Ela é tímida e nunca bateu de frente com a mãe e senti falta dessa transformação, as coisas demoraram uma vida para acontecer. E na maioria das vezes falar a verdade nem ia ser tão confuso assim, senti que a confusão se deu mais por não falar do que por outros motivos, mas isso ficou rolando muito tempo.

Neste livro, a história saiu e muito do mundo escolar das meninas, e isso acabou deixando a história com muito mais do mesmo, na escola sempre tem confusão e mimimi, principalmente porque as meninas possuem pais famosos e elas são simples e nem estão no grupo popular, gerando um contraste diferente do que estamos acostumados a ler, mas ao sair desse mundo, a autora não se aprofundou em outro, então ficou meio no vazio.

Cada livro está comentando mais sobre uma das meninas, por isso a sensação de que este não foi tão legal quanto o anterior, devido as personalidades diferentes, Hudson não é tão falante ou interessante quanto Carina, aliás, acredito que a autora poderia ter colocado mais glamour nas situações escritas para a protagonista já que a mãe é uma cantora famosa, tem uma questão com o pai que ficou muito mal explicada e poderia ter sido mais elaborada.

Este post faz parte da #SemanaGaleraRecord2015

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<