POISON BOOKS - O Substituto (Philippa Gregory)

Autor:  Philippa Gregory
Tradutor: Ryta Vinagre
Editora: Galera Record
Série: Sim, livro 1 (série Ordem da Escuridão)
Temas: Jovem-Adulto, Sobrenatural, Histórico
SINOPSE - Dotado de beleza e inteligência fora do comum, Luca Vero foi visto com desconfiança durante toda a vida... até que o jovem é acusado de heresia. Para escapar da fogueira, aceita se tornar membro de uma Ordem misteriosa cujo objetivo é investigar estranhos relatos que assombram o mundo cristão. Para vencer seus inimigos, Luca se une a uma aliada improvável – Isolde, de 17 anos, fora aprisionada como abadessa de um convento cujas freiras sofrem constantes ataques de histeria. Além disso, os dois precisam combater a crescente atração que sentem um pelo outro. Ou podem acabar num inferno jamais imaginado.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“As batidas na porta o fizeram despertar, como se uma arma disparasse a sua frente.”

RESENHA<<<
Mais uma série começando aqui no blog e temos mais histórias de uma autora que nunca tinha lido. O problema é a tal expectativa. Só tinha lido coisas muito bacanas sobre ela e suas histórias, mas esse aqui ficou bem a desejar.

O enredo de ‘O Substituto’ é simples demais e diria até meio pobre. Ela não desenvolveu a história e se manteve em um padrão baixo, lembro a vocês que a autora é conhecida por suas ótimas histórias históricas, principalmente contando sobre a corte inglesa, seus reis, rainhas e personagens famosos. Por isso, esperava que a descrição do ambiente de 1453 fosse muito mais do que foi apresentado. Claro que vi os princípios da época, mas para alguém que só escreve sobre algo histórico, ficou bastante a desejar.

Um ponto que posso levantar sobre o motivo do enredo ser pobre, talvez tenha a ver com o fato de que o livro seja ‘Jovem-Adulto’, os livros da autora sempre são para o público adulto, e não sei, se por esse motivo, ela tentou fazer algo mais simples, mais fácil de digerir por essa parte dos leitores. É a única explicação que posso supor.

A ideia geral do livro é boa, mas foi pouco explorada, na verdade ela acaba sendo meio confusa porque ela se cruza com outros assuntos que não tem nada a ver no enredo original e acabamos lendo páginas e páginas de algo que não é o escrito na sinopse. Talvez este livro possa funcionar como um grande prólogo para o restante da série, porém ele ficou grande demais para um prólogo e resultou no nosso famoso ‘enrolation’.

Os personagens não me cativaram, apesar de um momento ou outros termos algumas ações e situações intrigantes e elogiáveis, a grande parte da atuação dos mesmos foi apática. São personagens que não se destacam, que talvez no próximo livro custe me lembrar deles e o que são/querem devido a essa ‘pouca presença’.

Talvez o grande problema tenha sido mesmo o livro ter sido uma trilogia, teve muito blábláblá sobre nada, aí a gente acaba se cansando e não se sentindo parte da história ou tendo vontade de continuar nela.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários