POISON BOOKS - O Amor Está no Ar (Jennifer Echols)

Em 02 março 2015
Autor:  Jennifer Echols
Tradutor: Ana Paula Rezende
Editora: Pandorga
Série: Não
Temas: Jovem-Adulto, Romance, Comportamento
SINOPSE - O Amor Está No Ar - Aluna do ensino médio, Leah Jones ama voar. No ar, ela facilmente se esquece de sua vida com sua mãe, sempre ausente, no bairro humilde de uma cidade praiana de Carolina do Sul. Quando seu instrutor de voo, Sr. Hall, contrata a garota para pilotar aviões em sua empresa de propagandas em banner, Leah considera o emprego sua porta de entrada para a vida longe do estacionamento de trailers. Mas quando ele morre subitamente, ela teme que sua carreira como piloto de aviões tenha chegado ao fim.
Porém os jovens filhos do Sr. Halls, Alec, o garoto de ouro, e Grayson, o viciado em adrenalina, resolvem continuar o negócio do pai. Embora Leah tenha uma queda pro Grayson há anos, ela receia em se envolver em um negócio que agora parece que não vai muito longe. Até que Grayson descobre um dos piores segredos da menina. Com isso em mãos, ele a obriga a pilotar por uma razão que ele também não revela, uma razão relacionada a Alec. Agora Leah se encontra no meio de uma batalha entre irmãos, e a consequências podem ser desastrosas.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Na casa em que morei na Carolina do Sul – e já morei em muitas – o estacionamento de trailers ficava perto do aeroporto.”

RESENHA<<<
Fãs de New Adult e de romances fofinhos, podem ficar felizes, essa história tem tudo a ver como vocês. E para você que quer tentar um romancezinho, também é uma pedida legal.

‘O Amor Está no Ar’ é um livro com alguns clichês, isso pode fazer com que a leitura para muitas pessoas seja repetida, até porque quem já leu algo da autora vai notar que ela segue um padrão – suas mocinhas sempre têm algum trauma na vida, geralmente ou alguém morreu ou o pai/mãe é alcoólatra, poucas vezes ela foge do padrão, mas para uma leitura descontraída e ler depois de algum livro denso, irei indicar.

A história é simples e leve, apesar de a princípio parece um drama sem fim. Nossa protagonista apesar de todos os problemas que tem na vida, segue firme e forte por seus objetivos. Alguns momentos a autora tenta se expandir mais, mas na grande maioria o livro foi menos do que poderia. Acho que tinha muita coisa para explorar com essa história, porém acabou ficando um pouco no café-com-leite.

Gostei dos personagens, poucas vezes a gente vê pessoas reais na história, tende sempre parecer um exagero... o mocinho é tão do bem que nunca é capaz de fazer nada errado e o malvado sempre irá fazer algo ruim. Aqui, a gente vê pessoas que as vezes não tem senso e cometem erros, mas as vezes se arrependem e estão dispostos a ajudar ou a rever coisas. O mesmo vale para os sentimentos, a carga emocional no livro pode até ser suavizada porque a autora não explorou tanto quanto poderia, mas tem muito de tudo por aqui e pelos personagens serem essa mistura, eles são um pouco voláteis. Às vezes amamos e as vezes odiamos com todas as forças.

Uma coisa que pareceu que iria acontecer na sinopse é o tal famoso triangulo amoroso e eu não sou muito fã, poucos autores conseguem fazer uma boa história com triângulos e sempre ela termina mal ou acaba seguindo sem pé nem cabeça, mas para nossa alegria, isso não acontece no livro. Pode até rolar um disse me disse (afinal o livro se passa quando os protagonistas têm na faixa de 18 anos e sabemos como é a adolescência e a escola), mas aquela coisa da protagonista se apaixonar por dois carinhas não rola aqui.

O bom da história é que ela é livro único, também acho que seria forçar muito a barra ter uma continuação, não tivemos história para tanto. O enredo condiz com o que é apresentado, mas como as histórias para essa faixa acabam sendo muito parecidas, ficamos com a sensação de que é sempre mais do mesmo. O livro foi bacana, mas nada além disso. Vale a leitura para quem é fã do gênero ou de repente quer ler algo leve ou começar por aqui.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<