POISON BOOKS - As Confissões das Irmãs Sullivan (Natalie Standiford)

Autor:  Natalie Standiford
Tradutor: Priscila Catão
Editora: Galera Record
Série: Não
Temas: Jovem-Adulto, Romance, Família
SINOPSE - As Confissões das Irmãs Sullivan - Quando o futuro da família está em jogo, não há segredo grande ou pequeno demais.
A avó das irmãs Sullivan reúne a família para anunciar que em breve morrerá. E, possivelmente pior, que removeu toda a família de seu testamento. Como ela é a fonte de quase toda a renda familiar, isso significa que ficarão sem um tostão. Ela foi ofendida por alguém da família, mas diz que, se o ofensor se revelar com uma confissão do seu crime enviada para seu advogado, ela pode recolocar a família no testamento. Agora, nenhum segredo é grande ou demais para as irmãs Sullivan. E que comecem as confissões.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“O natal da família Sullivan começou da maneira tradicional naquele ano.”

RESENHA<<<
E quando a gente é enganada pela sinopse?

Confesso que ultimamente ando fazendo leitura superficial da sinopse para não pegar informações demais (já aconteceu da sinopse contar tanta coisa do livro que quando fui ler fiquei desmotivada e já sabia de tudo) ou para saber se o livro é do meu gosto e não cair em furadas. Mas quando a sinopse promete uma coisa e o livro apresenta outra completamente diferente, fico me perguntando, quem devo culpar?

Neste livro, a sinopse promete momentos de tensão e grandes reviravoltas, afinal a família em questão é ‘sustentada’ pela avó (que parece ser mandona, rica e doida) e por algum motivo que apenas ao ler o livro, iremos entender porque a coroa quer tirar a família do testamento e fazer com que eles fiquem pobres e não vejam um centavo.

Tinha tudo para ser divertido, imaginei brigas, a coroa fazendo altas maluquices, a família brigando pelo dinheiro, praticamente uma escalada ao poder ao poder ao melhor estilo ‘novela das 21hs’, mas ao invés disso me peguei lendo um diário bobo, uma história fraca com 3 personagens sem graça.

O prólogo segue a ideia que tinha do livro, porém o mesmo é narrado em 3 partes, onde cada uma das irmãs, conta sua versão do porque a avó poderia estar magoada com elas. Na primeira – Norrie narra uma história boba de amor – rasa, fraca e sem graça. No mais perfeito estilo ‘meu querido diário’ que só faltou as frases anteriores para caracterizá-lo como tal. Clichê atrás de clichê, acho que para quem está começando a ler (meninas na faixa de 12/13 anos que estão começando a trocar o infanto-juvenil pelo jovem-adulto).

A segunda irmã – Jane, é tipo rebelde sem causa. Fala, fala, fala e não contribuiu com nada relevante para a história, coisas sem pé nem cabeça e seu lenga-lenga chato de gente mimada. A história dessa irmã pareceu pior que a da anterior, porque aqui nem história tivemos.

Já a terceira irmã – Sassy, é a história mais louca já inventada, se eu achei que a anterior era fraca, essa aqui é papo de gente que não é normal, uma história sem embasamento e que nada liga com coisa nenhuma, além de ser chata (mas isso parece ser um fato comum à todas as irmãs).

E o final? Uma coisa boba, mal estruturada e sem graça. Mais 5/6 folhas contando o tal motivo e mais nada. Ou seja, se você está esperando altos dramas, escândalos na sociedade e momentos divertidos, infelizmente não é nesse livro que você vai ter.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

Share:

0 comentários