POISON BOOKS - Paixão ao Entardecer (Lisa Kleypas)

Em 23 fevereiro 2015
Autor:  Lisa Kleypas
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Série: Sim, livro 1 (série The Hathaways)
Temas: Romance, Romance de Época, Adulto,
SINOPSE - Paixão ao Entardecer - Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança. 
Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles. 
Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga. 
A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio. 
Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio – mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles. 
De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é. 


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Tudo começou com uma carta.”

RESENHA<<<
Último livro da série ‘The Hathaways’ =/, antes de nos despedirmos, bora conferir os venenos dos anteriores?

Estava muito ansiosa para chegar neste livro, porque a Bea é uma das minhas personagens favoritas, sempre curtiu o jeitinho dela, essa coisa de parecer fora da caixa e nunca achar que era boa suficiente para pertencer a algum lugar... e o amor pelos bichinhos? Oiwnnnnn ;)

Então, chegamos ao último livro da série, para quem acompanha a série desde o início, seja pelas resenhas do blog ou pelos livros, sabe que tem uma grande passagem de tempo, visto que no primeiro livro, Bea é uma menina e aqui ela deve ter na faixa de uns 18/19 anos. Alguns personagens estão maiores e isso nos faz perceber que a cada livro o tempo passa um pouquinho, algo entre 1 a 2 anos.

O início do livro não me animou muito, achei as trocas de cartas bem chatas. No primeiro momento achei que a autora ia pisar na bola bem no final da série, mas graça a Deus que são poucas páginas, digamos que é como uma espécie de prólogo, afinal, das cartas que vai de fato surgir a história que será contada.

A autora manteve a personalidade forte e briguenta da Bea, aquela que ao longo dos livros sempre preocuparam os irmãos, e aqui não foi diferente, acho que de todos os livros, as coisas mais engraçadas aconteceram por aqui. As brigas e as coisas um pouco sem pé nem cabeça. E o par dela, Cris, também não fica atrás, afinal para aguentar alguém meio da pá virada, só sendo um também.

O livro como o restante da série, possui a narrativa leve e de certa forma divertida, alternando alguns momentos de apreensão (onde a gente fica pensando; será que tudo vai dar certo? Ele não pode fazer isso com ela e por aí vai) com cenas retratando os medos e receios da época, afinal, uma mulher que ficasse para titia lá não era tão legal assim.

Finalizo essa série com um gostinho de quero mais e fiquei feliz de mesmo a série tendo uma coisa que eu não curto muito – cada livro ser com um protagonista diferente – neste caso, um livro para cada irmão, a autora conseguiu fazer coisas diferentes e não deu a impressão de ser sempre a mesma história.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<