QUICKS - Resumão 2014

Entra ano, sai ano e a gente sabe que sempre tem livros que a gente espera demais e eles não são nada daquilo ou temos livros que ninguém dá nada e são uma ótima leitura. Em 2014 tivemos livros mais do mesmo? Sim e como! Mas antes de começar o ano, que tal dá um look no resumo do ano anterior e ver o que vale destacar, seja de forma positiva ou negativa...



Para conhecer as resenhas dos livros citados, basta clicar na capa.



Eu não curto abandonar os livros, mas quando os mesmos não me interessam ou suas histórias e personagens são mega chatos...fazer o quê? É hora de partir para outra coisa...

Em 2013 foram 6 abandonos, tudo de livros.
Acho que quero falar de todos, kkkkk, mas vou falar de O CIRCO MECÂNICO TRESAULTI e UMA RAZÃO PARA RESPIRAR.
Só li coisas maravilhosas sobre o primeiro e Gzius, eita livro chato, imaginei muito mais, ninguém falou um ai em nenhum dos blogs que li, como se tudo fosse maravilhoso, mas ele ficou e muito a desejar.

Já o segundo, eu não sabia muito o que esperar, então também não criei muitas expectativas. Mas foi difícil acompanhar a narrativa da menina tão sofrida e a história tão sem emoção. Exceto a minha raiva pela protagonista. É uma série, mas li muita gente achando que não valeu a pena continuar. Ainda bem que pulei fora desse barco...rs



A quantidade dessa classificação aumentou significativamente esse ano. E acho que a partir de agora a grande maioria deve ficar entre esse e o próximo, na verdade essa classificação é aquela que você tá sabendo que a coisa não tá boa, mas não quer desistir e depois se pergunta porque mesmo que continuou...

Foram 53 itens nessa categoria. Todos livros.
Destaco: A CORTE DO AR, ENTRE O AGORA E O SEMPRE, CARTA DE AMOR AOS MORTOS e PROIBIDO. Na verdade tem muita coisa para falar dessa classificação, porque tivemos muitos livros que foram super bem falados e quando fui ler....puta balde de água fria.
Vi muita gente desistindo do primeiro livro e quase fui na mesma vibe também, o livro é confuso, faltou de falto o elemento steampunk e eram páginas e páginas de enrolação. E para piorar é uma série com pelo menos 6 livros, imagina esse lenga-lenga até lá? Apesar de ideai me agradar, esperava muito mais.

Me diz, porque mexer no time que está ganhando? A autora tinha uma ótima história, mas tinha que esticar e fazer uma continuação desnecessária, o que aconteceu? Um livro chato, repetitivo e ainda acabou manchando a história do primeiro. Por isso, lembrem-se menos é mais!!!
Passou longe de ser o melhor livro do ano e o pior é que a história tinha todos os elementos para ter sido ou chegado perto, porém a autora ficou na superficialidade de muitos assuntos mega interessantes e que poderiam fazer os jovens se identificar e quem sabe pedir ajuda ou ver que o mundo é mais. Não entendo autor que quer falar de temas polêmicos, mas não quer escrever mais detalhes sobre ele e sim ficar no ‘vou deixar a entender.’

O último livro foi outro que só li elogios e olha, ela só vendeu pelo bapho porque a história é bem pobre, personagens chatos, nada interessantes. Ela poderia ter partido para um caminho muito mais interessante e intenso. E nem vou falar nada do final, me deu uma raiva ler aquilo...




A grande maioria das leituras, não é ruim, mas poderiam ser melhores.
Geralmente em grandes séries a gente sempre sabe que metade dos livros terão essa classificação, a coisa fica repetitiva e não há mais aquela empolgação.

Foram 59 itens classificados assim. Tivemos 1 filme, 4 seriados e 54 livros.
Destaques: UM CASO PERDIDO, ALMANOVA, DISTOPIAS, O REI DEMÔNIO e A MULHER SILENCIOSA
Eu até curto a escrita da autora do primeiro livro, mas ela está ficando sem criatividade, suas histórias são sempre muito semelhantes e uma coisa que não entendo e a tal continuação, ela cisma em escrever mais do mesmo e apagar um livro bacana. Mas para aqueles que curtem dramas adolescentes, é a indicação certa.

Um livro com uma temática interessante mas acabou se perdendo no meio da explicação. Outra coisa que sempre comento sobre ‘estruturar’ a história, esse não foi o único que sofreu desse mal, mas aqui, pelo enredo ser bem diferente, essa falha afetou bastante o entendimento e a paixão pelo livro.

Resolvi incluir o gênero distopia como uma coisa só do que falar livro a livro. O gênero tem um sério problema, por ele ser bem roteirizado, percebemos sempre acontecendo as mesmas coisas em livros diferentes. Inclusive já falei da ‘regra da distopia’ em outros posts. O problema do gênero é que são tantas coisas semelhantes que poucas coisas se destacam, aí acabam ficando no meio da classificação do blog, não são ruins de ler, mas se ler em excesso vai achar que tudo é mais do mesmo.
Tinha uma certa expectativa nesse livro porque curto os mundos que a autora cria, mas esse livro ficou aquém do que imaginei, não foi ruim, mas tinha muita enrola e o final simplesmente foi dado para o leitor. Espero que os próximos da série sejam melhor estruturados. Afinal, o que ela criou foi bacana.

Poucas pessoas falaram desse livro, mas apesar de algumas coisas precisarem melhorar no enredo/história, a parte psicológica e a estrutura da história foram interessantes, bem mais que ‘garota exemplar’.




A coisa começa a esquentar e a melhorar, alguns a gente torce para que ele melhore e fica com aquela sensação de livro bom e que todo mundo precisa ler...rs

Tivemos 40 itens na categoria. Sendo 5 séries, 1 filme e 34 livros.
Destaco todas séries dessa categoria – THE WITCHES OF EAST END, HELIX, LOOKING, THE STRAIN e FRIENDS WITH BETTER LIVES, além de NÓS, OS DEUSES, O LADO MAIS SOMBRIO, O TESOURO DA ENCANTADORA e A FILHA DO SANGUE.
Não tenho tido muita paciência para séries, por isso, essas eu digo que vocês devem ir assistir, a primeira vem de uma série de livros, onde o seriado é melhor que o livro e está bem fiel. A quarta também é de uma série de livros e já comentei sobre eles aqui no blog. Apenas a última foi cancelada =/.

Essa trilogia merece ser lida, foi uma ótima descoberta e para os fãs de mitologia, é uma leitura obrigatória. Apesar de ser diferente do que estamos acostumados a ler, vale dar uma chance.

Mais uma série que me deixou feliz, uma releitura sobre ‘Alice’ que superou o que esperava da série. A autora foi ousada com alguns personagens e com sua história. Espero que a conclusão seja tão boa quanto os dois primeiros livros da série.
Não dei muita sorte com os livros infantos, por isso, a leitura desse foi amor à primeira vista. Amei o jeito que a autora conduz sua história e a briga de uma menina para ser pirata ao invés de uma jovem dama e claro, aventura! Quando o livro consegue me fazer embaraçar em sua aventura, já ganha meu coração.

Mais um livro diferente do que li, mas valeu e muito a leitura. O clima dark, a troca de poder e toda a estrutura da história foram muito bacana e fiquei envolvida do começo ao fim.



O crème de la crème, eis que os melhores do ano. É tão difícil de ler/ver algo bom que quando a gente pega outros livros fica se perguntando por que todos não podem ser assim.

Foram apenas 6 itens. 1 série e 5 livros.
Quero destacar todos...rs

Preciso falar dessa série? Amei, fiquei com medo de que não fosse fiel aos livros, mas apesar de pequenas mudanças está muito parecida e suspirei aliviada. E agora que a série está sendo relançada não tem porque não ler e acompanhar.

Muito raro a série se manter com letal, então estou mega ansiosa e com expectativas a mil para o terceiro. Amei o primeiro livro, a história foi envolvente, misteriosa e intensa e sua continuação mais ainda. Vale e muito a leitura.
Poucas distopias me enchem os olhos, mas o final de Legend foi de partir o coração com uma faquinha de cortar pão. Continuou com tudo sobre a distopia (o que é uma coisa rara) e tão cheio de emoções e reviravolta. Que fiquei me perguntando se não poderia ter um livro 4. Leiam, leiam e leiam!


Esse foi o resumão de 2014, vamos torcer para que em 2015 as coisas sejam melhores, intensas e diferentes do que anda sendo publicado. E também convido vocês para conhecer os outros venenos que rolou aqui no Poison.

Ahhh quer conferir o Resumão de 2013? Clique aqui.

Share:

0 comentários